Na ONU, Presidente cita um Portugal migrante e pede “não vamos repetir erros do passado”

Em um discurso de união dos países e combate a xenofobia, “isolacionismo” e radicalismos, o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, pediu aos líderes na 74.ª Assembleia Geral das Nações Unidas para não “repetir os mesmos erros de há 100 anos”. E colocou Portugal como um país de emigrantes e acolhedor para imigrantes.