Tecnologia na base da “nova era dourada” da exploração científica

Garriott afirmou que “é comum as pessoas que não estão envolvidas na exploração pensarem que tudo já foi explorado”, mas defendeu que “o crescimento exponencial da tecnologia”, sobretudo em áreas como a exploração oceânica ou a espacial significa uma “nova era dourada” comparável à que, há 500 anos, marcou viagens como a circum-navegação do português Fernão de Magalhães.