Governo diz que há mais e melhor emprego em Portugal

Para Octávio de Oliveira, o “grande mérito” de o país hoje ter saído “da situação em que se encontrava na primavera de 2011” é “dos empresários”, que mostraram saber “ousar e empreender”. Contudo, é necessário “intensificar o processo de crescimento e criação de postos de trabalho”, destacando que os empregos criados são “mais estáveis”.

Portugal pode tornar-se “uma das nações mais competitivas do mundo” diz Passos

Em Tóquio perante dezenas de empresários japoneses, associados da Keidanren, uma associação empresarial nipónica, o chefe de Governo quis assegurar “que Portugal, como mostrou nos últimos anos, tem uma resiliência política e social muito grande e que esse é um fator distintivo” quando se compara “a economia portuguesa com outras economias, mesmo no espaço europeu”.

Portugal aprova programa que incentiva regresso de emigrantes

O Secretário de Estado afirmou também que é importante manter uma maior ligação com a diáspora portuguesa, sobretudo quando a circulação de pessoas é, cada vez mais, um traço característico dessa época, dando “mais informação sobre as oportunidades que o País gera, para que os emigrantes possam aproveitá-las”.