Cidade chinesa doa a Braga 10 mil máscaras e 500 ‘kits’ de proteção individual

Da Redação
Com Lusa

A cidade chinesa de Shenyang vai doar ao município de Braga 10 mil máscaras médicas descartáveis e 500 ‘kits’ médicos de proteção individual, para ajudar a prevenir e controlar a covid-19.

Em comunicado, o município de Braga refere que a cidade chinesa disponibilizou-se também para partilhar experiências relativas ao combate do novo coronavírus e à gestão de situações de crise.

Shenyang está ainda disponível para facilitar o contacto com unidades de produção de material médico que seja necessário.

“Os pormenores deste auxílio foram acertados esta sexta-feira, durante uma videoconferência” que juntou o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, o vice mayor de Shenyang, Lin Songling, e outros “altos responsáveis” da cidade chinesa, além de representantes do Agrupamento de Centros de Saúde de Braga e do Hospital de Braga, entidades que vão ajudar a identificar as necessidades.

“Este é um gesto que nos sensibiliza, sobretudo porque vem de um país que travou uma batalha gigantesca e que está agora disponível para partilhar toda a sua experiência e solidariedade”, salientou o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio.

Braga tem “um acordo de amizade” com Shenyang, “que em breve” irá terminar em geminação.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, infetou mais de 250 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 10.400 morreram.

Das pessoas infectadas, mais de 89.000 recuperaram da doença.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se já por 182 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou o número de casos confirmados de infeção para 1.020, mais 235 do que na quinta-feira.

O número de mortos no país subiu para seis.

Dos casos confirmados, 894 estão a recuperar em casa e 126 estão internados, 26 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

O boletim divulgado pela DGS assinalava 7.732 casos suspeitos até quinta-feira, dos quais 850 aguardavam resultado laboratorial.

Das pessoas infectadas em Portugal, cinco recuperaram, de acordo com a DGS.

De acordo com o boletim, há 9.008 contatos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Atualmente, há 24 cadeias de transmissão ativas em Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend