Seixas da Costa quer encontro com a direção da SKY

 

Por Carlos Fino Da Embaixada de Portugal

O embaixador de Portugal no Brasil, Francisco Seixas da Costa, protestou junto do canal de cabo Sky Brasil/Direct TV pelo afastamento do canal público RTP Internacional da respectiva programação, substituindo-o pela emissão da SIC Internacional. Destacando o "volume crescente de reclamações de cidadãos portugueses, luso-brasileiros e de Países de Língua portuguesa" que a Embaixada de Portugal tem recebido, Seixas da Costa, na carta que dirigiu à direção da Sky, começou por se congratular com a inclusão da SIC internacional mas, ao mesmo tempo, considerou "da maior gravidade que isso seja feito em detrimento do canal público português RTP Internacional – no qual o Estado português faz, desde há muito, um considerável investimento, por forma a proporcionar às Comunidades portuguesas e lusófonas espalhadas pelo mundo um serviço público de indiscutível e crescente qualidade, a que essas mesmas Comunidades estão há muito habituadas, que tem vindo a ser desenhado em função dos seus desejos e de que agora, de um momento para o outro, são privadas." Em particular, o embaixador destacou que a RTP Internacional, que oferece à Sky o seu "sinal" de forma totalmente grátis, tem "uma parte importante das suas emissões dedicada aos cidadãos dos países de Língua portuguesa, com programas específicos que abordam temáticas de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, S. Tomé e Príncipe, Moçambique e Timor, em especial apoiada em correspondentes locais que mantém nesses países para informação diária, em ligação com as televisões locais. Desta forma, os milhares de cidadãos desses países residentes no Brasil passam a ficar sem a programação específica que a RTP Internacional lhes dedica". Seixas da Costa disse "não vislumbrar qualquer razão racional para a decisão de exclusão daquele canal, que poderia perfeitamente conviver com as emissões da SIC Internacional, com o qual não conflitua", afirmando a sua convicção de que esta última empresa, pela sua linha de ética comercial, não exigiria o afastamento de outro canal português e sublinhando que "a manutenção dos dois canais reforçaria ainda mais a presença da Língua portuguesa" no espectro da programação da Sky Brasil, fator que crê presente nas preocupações culturais desta empresa. O embaixador português, na sua carta, pede um encontro urgente com a direção da Sky Brasil e informa que dará conhecimento público desta sua diligência, dada a dimensão que o assunto está a ter nos meios lusófonos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to a friend