Portuguesa vence São Bento e comemora título da Série A2

Foto DORIVAL ROSA / PORTUGUESA

Da Redação com NetLusa

 

A Portuguesa é campeã da Série A2 do Campeonato Paulista. Contando com o brilho de Daniel Costa, o garçom rubro-verde, a Lusa venceu o São Bento por 2 a 0 na noite deste domingo (17), no Canindé, e conquistou o torneio, pela terceira vez.

A Portuguesa foi melhor no primeiro tempo e abriu o placar aos 42 minutos. Daniel Costa cobrou escanteio, a bola desviou em dois jogadores da equipe visitante e em Naldo, que festejou o gol. No tempo final, o meia novamente lançou na área e contou com o desvio dos rivais – desta vez de Sacoman – para marcar o segundo da Portuguesa.

Com o final da A2, a Rubro-Verde irá ficar mais de dois meses sem entrar em campo. O próximo compromisso da equipe será apenas pela Copa Paulista, que tem início marcado para o primeiro final de semana de julho.

Público faz linda festa

O Canindé recebeu 12.219 torcedores que proporcionaram um espetáculo lindo, com direito a ‘olé’, nesta partida final. O número é o segundo maior da atual edição da Série A2, atrás apenas da partida do acesso, contra o Rio Claro. A renda foi de R$ 189.070,00.

Tetracampeão Bebeto comemora ascensão mas quer Lusa na elite do Brasileiro

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

A conquista da Série A2 pela Portuguesa e, consequentemente, o retorno à elite do Campeonato Paulista, foi comemorado por Bebeto. O ex-atacante, embaixador da parceria entre Grupo Euro17 e Lusa, aproveitou para sonhar mais alto.

Em entrevista concedida ainda no gramado do estádio do Canindé, após a vitória sobre o São Bento, o tetracampeão mundial ressaltou o trabalho realizado internamente e disse que a Rubro-Verde precisa pensar também em voltar à Série A do Brasileirão.

“Graças a Deus resgatando essa história linda, gigante, da Portuguesa. Estou muito feliz de fazer parte desse projeto, do presidente Castanheira com a Euro 17, mas a luta é grande, tem que continuar. Subimos para a primeira divisão do Paulista, mas o pensamento é o Brasileiro, que a Lusa possa retornar e resgatar essa história que é, sem dúvida nenhuma, gigante”, afirmou o ex-atacante.

Para subir a nível nacional, o ex-atacante manifestou interesse na manutenção do elenco. “O trabalho não pode parar. Claro, feliz demais por ter conquistado esse título, ter retornado à Série A1 do Paulista, mas a luta, como falei, continua, é grande, tem muito trabalho pela frente e não podemos parar. Tem a Copa [Paulista] que a gente tem que ganhar e tentar manter esse time, esses meninos foram guerreiros. Nós merecemos, ganhamos bem e o próprio São Bento terminou em quinto e nós em primeiro, então o mérito, com certeza, é de todos os jogadores, da comissão, do treinador, do diretor, de todos que ajudaram para a montagem desse time e todos se doaram dentro de campo”, destacou Bebeto.

Com o primeiro semestre brilhante, a Portuguesa concluiu o primeiro de seus dois objetivos na temporada 2022. Depois, a Lusa terá a missão de conquistar a Copa Paulista, competição que rende vaga na Série D do Brasileiro do ano seguinte.

Para Toninho Cecílio, título da Lusa confirma, no campo, a boa gestão

Toninho Cecílio chegou à Portuguesa no final de 2021 com a missão de montar a comissão técnica e o elenco da Série A2. Após o título conquistado neste domingo, o dirigente rasgou elogios ao presidente Castanheira.

‘Principalmente pelo trabalho que foi desde o início, reformulando. Orçamento em uma mão e a vontade de contratar em outra. Quando encontramos esse conjunto de coisas honestas, que respeitam o profissional, precisamos ser vencedores. O campo precisa confirmar a gestão e isso aconteceu hoje”, contou para o “Estádio TNT”.

“No futebol é preciso ter ambição de levantar taça e meu time mostrou isso hoje”, concluiu.

Com o término da Série A2 – e sem calendário nacional, a Portuguesa passará mais de dois meses sem entrar em campo.

 

Ficha do jogo:

Portuguesa 2 x 0 São Bento

Data: 17/04/2022, domingo

Local: Estádio Doutor Oswaldo Teixeira Duarte, o Canindé, em São Paulo (SP)

Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP);

Assistentes: Mauro André de Freitas e Gustavo Rodrigues de Oliveira (ambos SP);

VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)

Gols: Naldo, aos 42’ do primeiro tempo e Sacoman, contra, 16’ do segundo tempo, para a Portuguesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: