Em SP, 250 empresários em evento sobre como internacionalizar negócios para Portugal

Da Redação

A terceira edição do Atlantic Connection foi realizada neste último sábado (24), no Teatro CIEE, em São Paulo, e contou com a participação de mais de 250 pessoas entre empreendedores, empresários e investidores.

Organizado pela Atlantic Hub, o encontro teve a abertura do cônsul adjunto de Portugal em SP, Hugo Andrade Gravanita, destacando a mudança na economia do país que, acima de tudo, ganhou visibilidade.

“Há poucos anos era difícil para as pessoas pensarem em Portugal como destino de investimento e empreendedorismo, sobretudo, em algo que fosse inovador. Mas isso mudou e o Atlantic Connection mostrou os detalhes do que está por trás desta transformação, de como o governo português trabalhou para o crescimento da economia, quais os caminhos que podem ser seguidos para se internacionalizar em Portugal e também como desenvolver-se para comercializar para o resto da Europa e, ainda, como fazer os negócios crescerem aqui no Brasil”, disse Gravanita.

“Em Portugal, nós pensamos nos empresários e trabalhamos em uma via de mão dupla, interagindo e potencializando para ambos os lados e, por isso, que a procura por Portugal é grande, sobretudo, pelos brasileiros”.

Painéis

Ao longo do dia foram realizados cinco painéis: “Os caminhos para Portugal”, “Ecossistema Empresarial Brasil/Portugal”, “Investir em Portugal”, “Ecossistema Startup Brasil/Portugal” e “Missão Portugal 2018, como foi?”.

Além disso, o Presidente das Federações das Câmaras Portuguesas no Brasil, Nuno Rebelo de Sousa, e o CEO da NoGAP Ventures, Filipe Roup Rosa, fizeram uma palestra pautada no retrospecto do cenário político e econômico de Portugal nos últimos anos e, porque o país tem sido procurado por empresários do mundo inteiro para a abertura de novos negócios.

“Lisboa é o terceiro maior hub de empreendedorismo e inovação da Europa, atrás apenas de Londres e Berlin, e 70% das startups que estão em Portugal são estrangeiras. Ao implementar o negócio no ecossistema de Portugal, automaticamente a pessoa está inserida no projeto Startup Visa para a Europa, ou seja, você estará perante o continente europeu e poderá comercializar livremente sem as mesmas burocracias existentes no Brasil”, disse Filipe.

O Atlantic Connection contou com a presença de empreendedores portugueses que, inclusive, foram speakers dos painéis, entre eles: João Cabral (Inodev Portugal), Renata Ramalhosa (Beta-i) e Pedro Bandeira (RedAngel & CoreAngel Atlantic).

“Acredito que um dos painéis mais aguardados foi o último, onde falamos sobre o WebSummit, o maior encontro sobre tecnologia do mundo. Diversas pessoas conhecem este evento, entendem o quão grande ele é; entretanto, questionam-se de como podem aproveitar esse momento para os seus negócios. Então, para auxiliar neste contexto, trouxemos empresários que estiveram na missão de 2018, e foi incrível as experiências que eles compartilharam”, contou o CEO da Atlantic Hub, Eduardo Migliorelli.

O WebSummit atrai profissionais das indústrias tecnológicas, startups e empreendedores, sendo que em 2018, foram mais de 70 mil pessoas (11 mil CEOs) de 170 países. “E nós teremos uma nova missão que irá para lá, no mês de novembro”, completou.

Entre os painéis realizados no período da tarde, houve o Atlantic Awards – uma disputa que reuniu dez startups com potencial de internacionalização de negócios. Todas fizeram um pitch de quatro minutos, com mais quatro minutos para perguntas e respostas. Elas foram avaliadas por uma banca altamente qualificada e a vencedora participará da Missão WebSummit Lisboa 2019 com tudo pago pela Atlantic Hub.

A startup vencedora foi a Piipee, cujo propósito é o de economizar em 100% o uso da água na descarga ao urinar. A empresa trabalha com uma solução biodegradável, ecologicamente correta e que atua nas características físico-químicas da urina, removendo o odor, alterando a coloração, odorizando e higienizando o banheiro, sem utilizar água.

“Vencer esse prêmio foi muito importante para nós, pois estamos em uma fase na qual olhamos para o mercado externo e tentamos entender quais são as principais oportunidades lá fora que nos favorece nesta internacionalização. Vencer este prêmio muda o nosso dia-a-dia e o nosso futuro, pois nos abrirá as portas para Portugal e a Europa toda”, disse o CEO da Piipee, Ezequiel Vedana da Rosa.

A Atlantic Hub é uma empresa portuguesa, que auxilia empresários brasileiros a abrir operações internacionais com todo o mundo, a partir de Portugal. Com competências em diferentes áreas – negócios, marketing, serviços financeiros e tecnologia –, a empresa atua em todo o Brasil com eventos direcionados a empreendedores internacionais, investidores e fomentadores de novos negócios e missões empresariais. A Atlantic Hub ainda possui um fundo de investimentos em startups, que agrega investidores brasileiros e portugueses com o intuito de investir em startups brasileiras que estão em estágio de internacionalização das operações.

“Lotamos a casa, apresentamos conteúdo de qualidade e muitas novidades que surpreenderam e motivaram o público. Lutamos pelo empreendedorismo no Brasil e estamos comprometidos com o sucesso das pessoas que caminham conosco nesta jornada”, encerrou o CEO da Atlantic Hub, Benicio José Oliveira Filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend