Dicas de empreendedorismo no e-commerce

A decisão de empreender e ser dono do próprio tempo é o sonho de muitos brasileiros. Se você está lendo esse artigo e já decidiu que esse será, definitivamente o ano da sua virada pessoal, você está no lugar certo.

Nossos leitores assíduos já descobriram que empreender online, abrindo um e-commerce ou loja virtual, pode ser uma das formas mais simples e lucrativas de ter o seu sonho realizado.

No entanto, os desafios vividos no momento de transição podem deixar os donos de um e-commerce perdidos em um mar de novas responsabilidades.

Além disso, vão precisar aprender a lidar com tarefas que podem ser chatas, estressantes e que não fazem parte do business da empresa.

Para tornar menos desafiadora a sua transição, trouxemos 5 dicas especiais de empreendedorismo para você iniciar seu e-commerce com o pé direito.

Planejamento é a primeira palavra

Quando finalmente temos a GRANDE IDEIA e buscamos os recursos necessários, como tempo, dinheiro ou até mesmo a motivação para ter o próprio negócio, a vontade é sair correndo fazendo tudo. Uma gigantesca lista de atividades vem à nossa mente, sendo algumas delas:

  • alugar loja virtual;
  • abrir empresa;
  • contratar um contador;
  • registrar marca;
  • comprar insumos e equipamentos;
  • contratar funcionários;
  • criar um site, blog, fanpage, perfil no Instagram;
  • solicitar linha telefônica exclusiva;
  • abrir conta empresarial no banco;
  • conseguir investidores ou financiamento;

E a lista parece que não acaba nunca… são tantas as atividades que o empreendedor pode realizar tarefas antes ou depois da hora. Ou ainda perder tempo e dinheiro realizando tarefas desnecessárias ou em duplicidade.

Ainda corre o risco de se sentir desmotivado diante da quantidade e complexidade de algumas atividades.

Ter um planejamento adequado economiza custos, evitando gastos desnecessários e permite ao empreendedor ter uma visão clara do processo.

Existem três níveis de planejamento: nível estratégico, tático e operacional. Cada um desses níveis tem um horizonte de tempo e é preciso que o empreendedor realize o quanto antes cada um deles.

Ao contrário do que se imagina, não é necessário ter um imenso plano de negócios, com dezenas páginas detalhadas, feito por consultores especializados.

Para quem está começando sozinho, o modelo de negócios Business Model Canvas permite ter uma visão estratégica do empreendimento.

Nele, é possível elencar seus recursos, fontes de financiamento, possíveis parceiros de negócio e diversos outros aspectos que podem definir o sucesso do seu e-commerce. Uma versão gratuita pode ser baixada gratuitamente no site do SEBRAE.

Escolha um nicho de mercado

A internet é sem dúvida o maior e mais promissor mercado do mundo. Encontra-se com facilidade, todo tipo de produto e serviço. É como estar em um oceano de oportunidades. São bilhões de consumidores, literalmente.

É compreensível que ao iniciar seu e-commerce você queira vender de tudo e para todos. Mas essa não é a melhor ideia.

A concorrência no e-commerce também é a nível global. Você estará na mesma página com diversos fornecedores do mesmo produto ou de similares.

E como se destacar em meio a milhares de concorrentes em meio a uma guerra de preços?

Não existe fórmula mágica, mas ter um nicho de mercado irá te ajudar a se posicionar e se destacar nesse oceano.

O que é um nicho de mercado?

Um nicho é uma parcela ou segmento do mercado, com características semelhantes de consumo. Os nichos ainda podem se subdividir em subnichos e micronichos.

Imagine que o nosso mercado consumidor é representado por um hipermercado. Como referência temos todos os produtos que são vendidos por ele. Isso é o comércio pela internet.

Dentro do hipermercado, poderíamos identificar como:

  • Nichos: as seções do supermercado que agrupam determinados interesses, como a padaria, o açougue ou a seção de eletrônicos.
  • Subnichos: tomando como exemplo o nicho “padaria” dentro do hipermercado, temos os subnichos de doces e salgados de padaria, por exemplo.
  • Micronichos: no subnicho “doces” ainda encontramos variações que podem ser usadas como micronichos, como biscoitos, pães ou bolos doces.

Traga esse exemplo para o seu e-commerce e defina como você pode ter nichos e subnichos lucrativos para vender online.

Quais as vantagens de ter um nicho?

Se temos na internet bilhões de possíveis compradores para todo tipo de produto, por que escolher vender para alguns em vez de atender a todos?

A princípio parece contra intuitivo mas existem várias razões.

No Brasil, são 10 milhões de novos internautas, por ano. Mesmo que o seu e-commerce no Brasil atenda apenas uma pequena parcela dessa população, que se interesse, por exemplo, por panos de prato decorados, ou por jogos de realidade virtual, pode ter certeza, seu e-commerce ainda terá muitos clientes.

Sabendo disso, vamos a mais um exemplo prático: digamos que seu filho cai na escola e você suspeita que tenha ele tenha quebrado o braço. Ao se dirigir ao hospital, o plantão tem 3 médicos: um clínico geral, um ortopedista e um ortopedista especializado em fraturas. Qual destes você escolheria?

Muito provavelmente o médico especializado em fraturas, certo?

Por seu conhecimento no assunto, o especialista pouparia o seu tempo de passar em dois médicos e vocês teriam um diagnóstico mais assertivo.

Essa é apenas uma das vantagens de ter um nicho.

Sonhe grande, comece pequeno

Em um verdadeiro mar de possibilidades que existem para um e-commerce, ser um especialista torna mais fácil se destacar em meio a concorrência e ainda ser encontrado pelo seu consumidor.

Ter um nicho e se especializar nele também aumenta a sua chance de prestar um excelente serviço.

Pelos aspectos negociais, principalmente para quem está começando um e-commerce, ter um nicho torna mais fácil administrar sua empresa, ao lidar com uma variedade menor de produtos, de fornecedores e até mesmo códigos de tributação.

Ter um nicho ajuda a testar o seu modelo de negócio no micro e torna mais fácil identificar possíveis falhas.

E essas são apenas algumas das vantagens. Só assunto nicho com certeza daria um outro artigo e não falaríamos tudo. Nossa dica prática é: sonhe grande, mas comece pequeno. Vamos ao próximo tópico.

E assim finalizamos nossa série de dicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend