Mia Couto conversa com estudantes de SP a convite do Museu da Língua Portuguesa

Da Redação

O escritor moçambicano Mia Couto é o convidado da edição especial do Programa Educativo Escola, Museu e Território, realizado pelo Museu da Língua Portuguesa, e do Programa Prazer em Ler, realizado pelo Itaú Social, nesta sexta-feira, dia 20.

O encontro com estudantes, educadores, coletivos de leitura, mediadores de leitura, articuladores de bibliotecas comunitárias e parceiros do Museu será no auditório da ETEC Santa Ifigênia, às 10h (Rua Gen. Couto de Magalhães, 145 São Paulo).

No encontro, exclusivo para a comunidade escolar e convidados, Mia Couto vai conversar sobre sua trajetória e suas obras – em sala, nas semanas anteriores ao encontro, professores e estudantes trabalharam títulos do autor, como O fio das miçangas e Poemas Escolhidos. A mediação será feita pela educadora Janine Durand e a mediadora de leitura Suilan de Sá do Vale, com a participação de um professor e um estudante da ETEC Santa Ifigênia.

Autor de mais de 30 livros, o moçambicano Mia Couto já recebeu vários prêmios nacionais e internacionais, entre eles o Prêmio Camões (2013) e o Neustadt Prize (2014). Seu romance Terra Sonâmbula é considerado um dos dez melhores livros africanos do século 20.

O Programa Educativo Escola, Museu e Território do Museu da Língua Portuguesa é composto por um conjunto de ações que rearticulam o diálogo com jovens, educadores e vizinhos, antes mesmo da reinauguração do Museu (prevista para o primeiro semestre de 2020).

Até novembro, o programa vai mobilizar 23 escolas e 25 instituições de cultura da região do Museu. As atividades abertas ao público são realizadas na Estação da Luz.

O Programa Educativo – Escola, Museu e Território é uma iniciativa do Fundação Roberto Marinho em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e tem como patrocinadores a EDP e o Grupo Globo, com apoio da CPTM, do Itaú Social e do Governo Federal por meio da lei federal de incentivo à cultura. A participação de Mia Couto no Programa Educativo é uma iniciativa da Fundação Roberto Marinho e do Itaú Social, com apoio do Grupo Companhia das Letras, da LiteraSampa e da ETEC Santa Ifigênia.

O Museu da Língua Portuguesa está na última etapa de reconstrução. Atualmente, estão sendo reconstruídos os espaços internos. Foram concluídas as primeiras duas etapas da obra de recuperação do edifício: restauração das fachadas e esquadrias e reconstrução da cobertura do edifício.

Durante o período de reconstrução, a língua portuguesa continua sendo celebrada como patrimônio imaterial e tema do Museu, por meio de atividades culturais e educativas, como as realizadas em 2017, 2018 e 2019 no Dia Internacional da Língua Portuguesa, na Estação da Luz; na Flip – Festa Literária Internacional de Paraty; nas bienais do livro do RJ e SP; e na Festa Literária das Periferias (Flup).

A reconstrução do Museu da Língua Portuguesa é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo em parceria com a Fundação Roberto Marinho e tem como patrocinador máster a EDP, como patrocinadores Grupo Globo, Grupo Itaú, Sabesp e apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e do Governo Federal por meio da lei federal de incentivo à cultura. O IDBrasil é a organização social responsável pela gestão do museu.

Mia Couto em Brasília

Já no dia 25 de setembro, o escritor moçambicano Mia Couto estará à conversa com Guilherme Reis no auditório Camões / Embaixada de Portugal, a partir das 19h00, na capital federal.

A iniciativa é do Camões – Centro Cultural Portugal em Brasília, em articulação com a Universidade de Brasília e com a Companhia das Letras.

Segundo divulgou a Embaixada em Brasília, devido a grande demanda para participar do evento, é necessário preencher um formulário de inscrição, sujeito à lotação da sala. A inscrição pode ser feita pelo link http://bit.ly/2km1xEM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend