Linha do bonde em Santos registra marca histórica de passageiros transportados

Da Redação

Uma das atrações que levam a cidade de Santos a se destacar entres os destinos mais procurados por turistas, a Linha do Bonde inicia 2020 com grande feito. Em janeiro, os clássicos e charmosos elétricos transportaram 17.943 passageiros em passeios pelo Centro Histórico.

Foi a melhor marca, em mês de janeiro, desde 2004, quando houve a ampliação do roteiro que encanta visitantes de várias partes do Brasil e também de outros países, além de santistas e moradores da região.

Ao longo do mês passado, os bondes realizaram 473 viagens. Em média, foram 18 passeios por dia totalizando 1.183 quilômetros rodados. “É como se os nossos centenários bondes tivessem percorrido a distância entre Santos e Porto Alegre”, comenta o engenheiro Marcos Rogério Nascimento, gerente de manutenção e serviços da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos). A empresa faz o gerenciamento da linha turística.

Ele atribui o resultado ao planejamento elaborado visando a demanda do mês, sempre o de maior procura na temporada de verão. E destaca que os elétricos percorreram mais de mil quilômetros, sem apresentar qualquer problema. “Isso demonstra o êxito também do trabalho de manutenção feito pela nossa equipe para a preservação dos bondes”.

O melhor desempenho da linha turística, em mês de janeiro, permanece sendo o de 2009, com 18.429 passageiros transportados. À época, o roteiro tinha ainda tinha 1,5 km e o tempo de percurso era de 15 minutos.

Em abril daquele mesmo ano, marcando o centenário do sistema de bondes, o circuito pelo Centro Histórico foi ampliado. Atualmente, há duas variações de passeios, com percurso de 2km e tempo médio de 25 minutos cada.

Como terceira melhor marca, aparece janeiro de 2004 (17.888 passageiros), quando os bondes santistas ficaram em evidência. Os elétricos serviram de cenário para a minissérie Um Só Coração, exibida pela Rede Globo, entre janeiro e abril.

MUSEU

Os elétricos que percorrem o circuito histórico e cultural do Centro foram todos restaurados pela equipe especializada da CET e fazem parte do Museu Vivo Internacional dos Bondes de Santos.

São oito exemplares em circulação, mas o acervo do museu soma 13 modelos de origem nacional e de outros países. Um carro também restaurado está no Gonzaga (Praça das Bandeiras) e funciona como ponto turístico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend