“Filha da terra”, Ivete Sangalo é aplaudida por 85 mil pessoas no RockInRio Lisboa

Da Redação
Com Lusa

IveteSangalo_RockRioLisboaA cantora brasileira Ivete Sangalo disse no sábado, no Rock in Rio Lisboa, perante 85 mil pessoas, sentir-se uma “filha da terra”, e desejou “boa sorte ao Brasil e a todos os brasileiros”, neste tempo de “crise moral”.

A chuva que foi caindo com insistência ao final do dia não demoveu quem se apresentou no Parque da Bela Vista, fosse para ver Ivete Sangalo e D.A.M.A, com grandes enchentes, ou para ver Capitão Fausto e Real Estate, no palco secundário.

Debaixo de milhares de impermeáveis, distribuídos pela organização, os espectadores dançaram e saltaram com Ivete Sangalo, a celebrar ainda 20 anos de carreira. A senha voltou a ser “Tira o pé do chão!”, exclamada pela cantora.

Desfilando vários êxitos, como “Arêrê” e “Na base do beijo” e “Abalou”, Ivete Sangalo cantou um tema novo, revisitou Bob Marley, convocou o carnaval de Salvador da Bahia e recebeu os parabéns do público, por ter feito 44 anos.

Mas não esqueceu que, na plateia, estavam muitos brasileiros, que têm vivido à distância os recentes acontecimentos políticos no Brasil.

Ivete Sangalo disse que o país está a viver “um momento muito difícil” e que acordou para uma “crise moral”. “Tenhamos a moral de concertar o que foi feito. Tenhamos integridade e a sorte de pensar certo. Boa sorte ao meu Brasil”, disse.

Antes de Ivete Sangalo, os portugueses D.A.M.A (Deixa-me Aclarar-te a Mente, Amigo) foram recebidos em euforia por crianças e adolescentes, que estiveram em maioria no Parque da Bela Vista.

O público tinha as letras na ponta da língua, principalmente as de temas como “A balada do desajeitado”, “Às vezes” e “Não Dá”.

A chuva não demoveu os milhares que estavam a assistir ao concerto. Para evitar a chuva, puseram-se capuzes na cabeça, abriram-se chapéus-de-chuva e houve até quem fizesse dos sofás insufláveis, oferecidos no recinto, um abrigo.

O brasileiro Gabriel o Pensador juntou-se aos D.A.M.A. em dois temas: “2.3.4.5.6.78”, do próprio, e “Não faço questão”, do mais recente disco.

No palco Vodafone, os portugueses Capitão Fausto e os norte-americanos Real Estate provaram que os concertos não se medem só pela moldura humana, mas também pela qualidade das canções.

Os Capitão Fausto tocaram praticamente todo o disco novo, “Capitão Fausto têm os dias contados”, e muitos, do público, já sabiam muito mais do que um mero refrão.

Os Real Estate passaram em revista os três álbuns editados e revelaram um tema inédito neste regresso a Portugal. Ainda agradeceram aos resistentes que aguentaram os aguaceiros, que teimaram em cair durante o concerto. O quarto dia do Rock in Rio Lisboa contou ainda com a atuação dos norte-americanos Maroon 5.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend