29ª Convenção Nacional de Livrarias é realizada no Rio de Janeiro

Por Ronaldo Andrade

Reunindo profissionais do mercado editorial, a 29ª Convenção Nacional de Livrarias foi realizada nos dias 28 e 29 de agosto no Hotel Windsor – Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, com a presença de especialistas de elevada relevância neste segmento e também de outras áreas acadêmicas e comerciais, que transmitiram conhecimentos importantes que podem ser aplicados pelo setor livreiro.

O evento, organizado pela Associação Nacional de Livrarias (ANL), teve como tema ‘A livraria sustentável’ e contou com mesas de debates, palestras e rodadas de negócios, com a participação de autores, editores e livreiros que discutiram estratégias e temas para o crescimento do segmento.

Entre as palestras realizadas no dia 28, destaque para ‘Novas formas de leitura e o papel do livro de papel. As livrarias no mundo digital’, proferida pelo historiador e pesquisador francês Roger Chartier, professor titular da cadeira de Escrita e Cultura da Europa Moderna no Collège de France e ensaísta especializado em história da cultura, com ênfase para a história do livro e da leitura.

Também no dia 28, o presidente executivo da Associação Brasileira de Redes de Farmácia e Drogarias (Abrafarma), Sergio Mena Barreto, com o tema ‘Como as farmácias reinventaram seu negócio, como as livrarias podem reinventar o seu’, falou sobre a união das empresas do setor e das iniciativas promovidas para a conquista e manutenção de novos e habituais clientes, que podem ser realizadas, dentro de suas características, pelo setor livreiro.

No dia 29 foi realizada a palestra do economista Pedro Malan, ex-presidente do Banco Central e ex-ministro da Fazenda do governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, que apresentou seu livro ‘Uma Certa Ideia de Brasil. Entre Passado e Futuro’ (Editora Intrínseca) e falou a respeito da  história da conjuntura socioeconômica brasileira, relembrando também os 25 anos da implantação do Plano Real, sendo um dos integrantes da equipe que elaborou o programa que propiciou a estabilização da economia e o controle da inflação, que até então registrava números estratosféricos.

Balanço positivo

Para o presidente da Associação Nacional de Livrarias, Bernardo Gurbanov, a Convenção registrou “um grande nível, com conteúdos dos mais elevados e precisos, que contribuíram para a transformação das pessoas que participaram do encontro, com debate sobre diversos aspectos culturais e econômicos, abordando temas cotidianos do setor e oferecendo também uma leitura global da produção e comercialização de livros,” afirmou.

Após as dificuldades registradas em 2018, com a retração econômica que afetou o setor, Gurbanov se mostra otimista em relação ao segmento livreiro: “O mercado já está dando sinais de recuperação, com o fortalecimento de outras redes”, declarou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend