Comércio entre China e lusófonos cresce 92,4% até setembro

Agencia Lusa

O comércio entre a China e os países lusófonos quase duplicou nos primeiros nove meses de 2008, chegando a US$ 61,5 bilhões (R$ 147,6 bilhões no câmbio atual) em relação ao mesmo período de 2007, indicam dados oficiais divulgados nesta sexta-feira.

As estatísticas indicam que nos primeiros nove meses de 2008, as exportações chinesas para os oito países de língua portuguesa aumentaram em termos homólogos 86,1%, enquanto que as importações da China subiram 95,4%. No total, houve aumento de 92,4%.

No mesmo período de 2007, o comércio entre chineses e lusófonos era de US$ 31,9 bilhões (R$ 76,5 bilhões).

O Brasil, com US$ 38,4 bilhões (R$ 92,1 bilhões) de trocas comerciais – dos quais US$ 14,8 bilhões (R$ 35,5 bilhões) de importações e US$ 23,5 bilhões (R$ 56,4 bilhões) em exportações -, mantém-se como principal parceiro lusófono da China e viu os negócios subirem 84% em relação ao ano passado.

Angola é o segundo maior parceiro chinês, registrando um volume de negócios de US$ 20,8 bilhões (R$ 49,9 bilhões), com compras de US$ 2 bilhões (R$ 4,8 bilhões) e vendas de US$ 18,7 bilhões (R$ 44,9 bilhões), apresentando aumento de 126,2%.

Portugal surge no terceiro lugar dos parceiros lusófonos da China com negócios de US$ 1,9 bilhão (R$ 4,5 bilhões), sendo que os lusos exportaram para o país asiático US$ 276 milhões (R$ 662 milhões) e compraram US$ 1,7 bilhão (R$ 4 bilhões). No período, as relações comerciais aumentaram 20,3%.

O comércio entre a China e os países de língua portugueses mantém uma forte tendência de crescimento iniciada em outubro de 2003 com o estabelecimento do Fórum para Cooperação Econômica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, que tem na Região Administrativa Especial de Macau uma base de apoio de contatos e promoção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend