Solenidade no Ibirapuera reúne maior público este ano

Por Vanessa Sene Mundo Lusíada

Mundo Lusíada

Dando início às comemorações do Dia da Comunidade Luso-Brasileira e Dia do Descobrimento do Brasil, um ato cívico no Parque do Ibirapuera reuniu história e folclore português, na manhã de 19 de abril. O Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo reuniu a comunidade portuguesa em frente ao monumento de Pedro Álvares Cabral para a curta solenidade, que contou com o Dr. Carlos Raimundo Lisboa de Mendonça como orador oficial.

Elogiado pela sua abordagem, o professor e historiador Dr. Mendonça é autor da obra “500 Anos do Descobrimento – Uma Nova Dialética” lançada há alguns anos, a “repercussão dele é que continua” diz o autor. “O Conselho tomou conhecimento deste meu livro, e um membro, Sr. Vital Vieira Curto, empolgou-se de tal maneira que incentivou o resto do Conselho”, revelou o autor, que foi professor em Belém do Pará, hoje aposentado, reside no Rio de Janeiro, e participou pela primeira vez do evento em São Paulo. “Esperamos lançar agora uma segunda edição para ele retornar às livrarias”, contou.

Para o Dr. Carlos Lisboa, iniciativas como a do Conselho da Comunidade é importante em espaços públicos. “Sendo uma época de feriados como foi, eu imaginava que não compareceria ninguém. Fiquei surpreso com tantas pessoas interessadas numa semana de feriado prolongado. Eu acho importante porque o povo tem a oportunidade de ver e ouvir versões novas a respeito de fatos importantíssimos da nossa história”.

Ao Mundo Lusíada, o presidente do Conselho, Antonio de Almeida e Silva elogiou o orador e disse que este foi o ano em que mais pessoas compareceram ao parque. “Tivemos um orador que fez uma avaliação muito importante da data, uma avaliação muito profunda e séria da presença portuguesa no Brasil. Foi um ato cívico que contou com um bom público”, afirmou. “Este ano nós inovamos, cobrimos totalmente a frente onde o grupo da Casa de Portugal de São Paulo se apresentou, as pessoas puderam assistir de maneira mais confortável. Foi realmente uma inovação, tivemos fogos, balões, tudo isso dando uma moldura mais animada ao fato. E eu diria que foi o ano em que mais gente compareceu”, disse Almeida e Silva.

“Para nós, é um momento muito importante porque o monumento de Cabral, no Ibirapuera, é uma referência da presença portuguesa em São Paulo, lá sempre tem início as festividades. E realmente realizamos um ato que foi um sucesso na nossa avaliação e de muitos amigos”, defendeu Almeida e Silva. Em nome do Conselho, o presidente ainda fez alusão aos presentes no monumento de Cabral, citando dentre outros o Paulo Freitas, que atualmente comanda a Casa de Portugal do Grande ABC, como o mais jovem presidente de uma associação portuguesa.

Durante o evento, o cônsul-geral de Portugal em São Paulo, Dr. Guilherme Queiros de Ataíde, em seu discurso abordou, depois da história, o futuro das relações entre Brasil e Portugal. Exemplificou com investimentos portugueses no Brasil e ações de cooperação bilateral entre ambos os governos. “O Brasil vai ser uma das grandes economias do século 21 e Portugal deve estar junto com o Brasil”, afirmou o cônsul.

Ao final do ato cívico, foram soltos balões e fogos em comemoração ao Dia da Comunidade, e na seqüência o Grupo Folclórico da Casa de Portugal de São Paulo apresentou algumas modas ao público presente no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend