Lura apresenta canções caboverdianas na Casa de Portugal

Vanessa Sene | Mundo LusíadaA Associação Caboverdiana do Brasil e o Consulado Geral de Cabo Verde promoveram a vinda da cantora Lura à São Paulo. Em meio a uma turnê mundial, o Brasil foi incluído na agenda para três shows especiais, entre 8 e 10 de fevereiro, na Casa de Portugal de SP, e nos Sesc Vila Mariana e Santo André.

 

Mundo Lusíada

Na foto, o presidente em exercício da Casa, Dr. Julio Rodrigues, cumprimenta Aguinaldo Rocha, após receber homenagem da Ordem Nacional dos Escritores.

Apesar de ser vista como a nova Cesária Évora, a própria Lura discorda da comparação, e diz que cada um conquista seu espaço. Agora a cantora luso-caboverdiana traça o caminho para escrever a sua própria história. “Não é sucessora na performance mas no sucesso sim, porque ela tem atingido níveis de aceitação e níveis de reconhecimento mundial da mesma forma que Cesária Évora”, diz José Augusto do Rosário, da Associação Caboverdiana do Brasil.

Segundo ele, a expectativa era que o público se identificasse com a Lura. “Esperamos exatamente que essa satisfação que nós sentimos ao ouvir as canções da Lura também atinjam essas pessoas que se propuseram a vir na Casa de Portugal assistir ao show” disse ao Mundo Lusíada momentos antes da apresentação.

Um grande público caboverdiano esteve acompanhando a cantora nas três apresentações por São Paulo. Para eles, esta é uma forma de renovar o “espírito de caboverdianidade”. “É uma alegria muito grande ter esse contato, gostaríamos que mais artistas pudessem vir mais vezes ao Brasil para nos sentirmos mais próximo da nossa terra”, diz Augusto.

 

Mundo Lusíada

A cantora luso-caboverdiana durante apresentação

Durante o evento, o promotor da vinda da Lura ao Brasil, o Côncul Geral de Cabo Verde, Aguinaldo Rocha, esteve no palco acompanhado do presidente do Conselho das Comunidades Portuguesas de SP, Antonio de Almeida e Silva, e do presidente em exercício da casa, Dr. Julio Rodrigues, dando boas vindas a todos no evento lusófono. Do Conselho da Comunidade, Almeida e Silva disse ser gratificante se juntar ao Consulado de Cabo Verde e a Casa de Portugal para um evento cultural no âmbito da língua portuguesa, e elogiou o trabalho de Aguinaldo Rocha pela positiva representação de Cabo Verde em São Paulo, e não só do arquipélago, como da Lusofonia. Ainda, no evento, o Embaixador de Cabo Verde, Aguinaldo Rocha, foi homenageado e recebeu a medalha da Ordem Nacional dos Escritores do Brasil, entregue pelo presidente da academia, José Verdasca.

Na abertura do show, Lura citou influências em seu repertório apresentado, passando por culturas portuguesa, brasileira e de outros países lusófonos. A apresentação começou com a coladeira, ritmo típico do arquipélago caboverdiano.

Além da Casa de Portugal, a Lura esteve no Sesc Santo André, e no Sesc Vila Mariana onde os convites rapidamente se esgotaram. Mas a procura foi tamanha, que fez a unidade transferir o show para um auditório maior.

Entre os patrocinadores da sua vinda estão o Conselho das Comunidades Portuguesas, a Casa de Portugal de SP, Banco Banif, Caixa Geral de Depósitos, EDP- Energia de Portugal, Numatur Turismo. Além disso, contou com apoios da Associação Caboverdiana do Brasil e Casa da Ilha da Madeira de São Paulo.

Em entrevista ao Mundo Lusíada, a cantora nascida em Portugal falou sobre seu repertório caboverdiano, sobre seu público e a carreira que vem conquistando, sendo promovida como a nova voz de Cabo Verde no mundo. Confira a entrevista completa com a Lura na próxima edição do Mundo Lusíada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend