Há 31 anos, Sessão Solene homenageia a comunidade na Câmara de Santo André

A mesa solene composta por representantes da comunidade. Confira Galeria de Imagens >>

Por Odair Sene
No dia 17 de abril a Comunidade Portuguesa esteve representada na Câmara Municipal de Santo André por alguns portugueses e luso descendentes ligados à Casa de Portugal do Grande ABC.
Na mesa dos trabalhos, presidida pela vereadora Bete Siraque, esteve o presidente da Diretoria e a presidente do Conselho da Casa de Portugal, Carlos José Rodrigues e Márcia Maria Rodrigues. Na mesa ainda, representando o Consulado estava o Paulo Freitas, também o presidente do Conselho e orador por parte da Comunidade, Manuel Magno Alves, representando o prefeito estava Marcos Antonio de Medeiros, e ainda como orador por parte da Câmara estava o vereador Edson Sardano.
Na abertura da solenidade, após a formação da mesa, o maestro Claurício Cypriano comandou a Banda Lira na execução dos hinos do Brasil, de Portugal e de Santo André.
O vereador da casa, Edson Sardano, em seu discurso como orador destacou que esta solenidade acontece na Câmara por nada menos que 31 anos, desde a criação lá nos anos 80 sem uma interrupção se quer. “Não tenho a menor dúvida que essa é uma explicação pra gente ter conseguido o que conseguimos na união, na tradição deste país, é com certeza uma característica da persistência, da raça, da fibra da nação portuguesa, com muito orgulho nos descobriu, nos permitiu dar os primeiros passos, e óbvio com o decorrer da história deu a independência, mas a independência legal, formal. Não tenho a menor dúvida que no coração de cada um bate um fado, nas veias de cada um corre um pouco de sangue português”, disse ele que foi bastante aplaudido.
Homenageados dessa noite foram a Sra. Eunice Rubira Fazani, Ronaldo Soares Martins, Rosa Maria Monsanto Glória, e por fim o presidente do Conselho Manuel Magno Alves.
Manuel Magno ocupou o microfone para enaltecer datas cívicas como esta por exemplo, falou das relações históricas entre Portugal e Brasil. E finalmente falou o representante do prefeito basicamente para valorizar a portugalidade muito presente na cidade e que ele conhece bem, dizendo ser ligado por décadas à família Glória, presente esta noite, com a qual seu pai foi sócio em negócios.
Ao final a presidente da mesa Bete Siraque agradeceu a todos, fez um comentário enaltecendo a “Escola de Sagres” e disse que se trata de uma das escolas mais importantes que o ser humano pôde usufruir, mas em especial também nos mecanismos de ciências de tecnologia: “Se hoje nós temos a Nasa como uma das escolas mais importantes no mundo, no ponto de vista da ciência, ela é o que é hoje, com certeza, porque nós tivemos a Escola de Sagres”, disse referindo que tudo que somos no Brasil, independente da Nação, devemos muito ao povo português.
O Presidente do Conselho Manuel Magno falou pela primeira vez na solenidade em Santo André em nome do Conselho da Comunidade. Ao Mundo Lusíada ele disse sobre a tradição da solenidade e de metas da entidade.
“Hoje nós temos a nossa comunidade e temos nossas casas que se distanciaram do Conselho e o princípio do Conselho é congregar todas as casas num único guarda-chuva no sentido de uma união cívica, então a comunidade do Grande ABC está de parabéns porque vem preservando as datas cívicas, então é de importância fundamental e é uma das poucas casas que ainda preservam suas raízes em relação a data cívica. A função do Conselho, e é uma das nossas metas, para os próximos anos, é trazer as casas regionais de volta ao nosso convívio”, disse ele no sentido de realinhar Conselho e entidades que, conforme disse, precisam se unir.
Após o encerramento da solenidade os presentes se confraternizaram num coquetel realizado no próprio saguão de entrada da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend