Governo de Portugal cria fundo social “Revita” para arrecadar fundos em apoio as vitimas dos incêndios

Da Redação

Os incêndios de grandes proporções que afetaram os concelhos de Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande em junho de 2017, acarretaram graves e trágicas consequências, com mais de 60 mortes no centro de Portugal.

Os portugueses, num enorme esforço de solidariedade, procuraram atenuar os prejuízos materiais sofridos pelas populações destes concelhos, com numerosos donativos destinados à reconstrução das habitações afetadas pelos incêndios. Além de apoio financeiro de várias entidades internacionais.

Por isso, o XXI Governo Constitucional decidiu criar o REVITA, um fundo de âmbito social, com o objetivo de gerir os donativos entregues no âmbito da solidariedade demonstrada, em estreita articulação com os municípios de Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande.

“Pretende-se, deste modo, contribuir para uma maior eficiência na gestão dos recursos alocados a este Fundo, na sua afetação aos que deles necessitam, promovendo um reforço da celeridade em todo o processo de revitalização das áreas afetadas” divulgou a Embaixada de Portugal em Brasília.

O REVITA agrega a recolha de donativos em dinheiro, em espécie de bens móveis ou em serviços, com vista à sua aplicação integral na revitalização das áreas afetadas pelo incêndio, prioritariamente na reconstrução ou reabilitação de habitações e seu apetrechamento.

O site do REVITA – www.fundorevita.pt – informa que as solicitações e dúvidas podem ser remetidas para o e-mail [email protected]

No início do mês, o Presidente de Portugal promulgou o diploma do Governo que cria o fundo de apoio à revitalização das áreas afetadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Send this to a friend