Beneficência de SCS pode ter Plano de Saúde em 2009

Por Odair SeneMundo Lusíada

Mundo Lusíada

>> Antonio Rubira com a esposa Edna Rubira, Aparecida Pardo- Conselho com o marido Ademir Pardo, Flávius Rubira e a noiva Tatiane.

A direção do Hospital Beneficência Portuguesa de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, reuniu seu corpo clínico, funcionários, membros da Diretoria e Conselho, na noite de 16 de dezembro no Restaurante Sete Mares, em São Caetano, para sua confraternização de fim de ano. O evento reuniu cerca de 200 pessoas.

Para 2009, diretoria e Conselho projetam passos largos rumo ao futuro promissor que, segundo a direção, é questão de tempo.Na opinião da presidente do Conselho Deliberativo, Aparecida Pardo, o grande ponto a ser destacado é a união que impera entre diretoria, conselho e corpo clínico. “Hoje existe uma integração muito grande entre o conselho e a diretoria, esta é a grande diferença do hospital na atualidade, o trabalho hoje é vinculado, é feito em conjunto”, diz a presidente entendendo que, em termos de crescimento, é indiscutível a evolução do hospital. “Estamos melhores em termos de equipamentos, destaco o Centro Cirúrgico com equipamentos modernos, tudo de ponta”, enfatiza.

O presidente da diretoria, Antonio Rubira, disse ao Mundo Lusíada que sua equipe comemora, além da confraternização propriamente, os bons resultados obtidos em 2008, com especial enfoque para a boa união entre todos.

A instituição conta com o setor de imagem totalmente reformulado. Conforme Rubira, neste mês de janeiro inaugura a nova Tomografia funcionando 24 horas, de domingo a domingo. Outras mudanças incluem a administração, que passa a funcionar no sexto andar e uma completa reforma no quinto andar do prédio.

Plano de Saúde – Conforme o presidente, o hospital pretende lançar seu plano de saúde em breve. “A partir de fevereiro de 2008 nós tínhamos intenção de lançar nosso plano, só que nós fizemos uma mudança estatutária, na qual decidiu-se que o número máximo de associados só seria modificado a partir de mil associados, e nós temos mais de 1.200 associados, então a idéia não é abrir mais associados, mas sim, lançar um plano de saúde (próprio), que é uma coisa diferente. Como isso não é tão simples de colocar no mercado, a nossa idéia é adquirir um plano pequeno, já existente, e darmos consistência a este plano, inclusive já estamos negociando com duas empresas”, explicou.

O caminho, segundo Antonio Rubira, é adquirir uma carteira e, com ela, a autorização do órgão regulador (ANS). Neste caso a Bene lançaria um outro tipo de produto dentro de um plano já existente.

Despreocupado com a sucessão, Rubira responde pela direção do hospital há cinco anos, devendo permanecer por mais dois anos no posto. A partir deste período, segundo o dirigente, a sociedade terá que se modernizar com pessoas para ter sua devida consistência. Rubira garante que a preocupação hoje é pagar em dia quem presta serviços, o que não ocorria em outros tempos. Além de dar oferecer as melhores condições de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend