Fado no Brasil: Ester de Abreu – “Ai, ai, Portugal”

fadistaEsterdeAbreu

Por Thais Matarazzo

Lisboeta da gema, a linda Ester de Abreu (1921-1997) foi a grande intérprete da música portuguesa da Rádio Nacional do Rio de Janeiro. Brilhou nos anos 1950/60.

Diferentemente de suas colegas lusitanas, não atuava em restaurantes típicos. Viajava por todo Brasil e exterior, tendo suas atuações em rádio, televisão, shows populares, teatros e clubes.

Gravou dezenas de discos, incluindo músicas brasileiras, nomeadamente de Carnaval.

Um dos maiores compositores brasileiros, Humberto Teixeira, e Luiz Gonzaga, o “Rei do Baião”, escreveram para Ester de Abreu o fado-baião Ai, ai, Portugal, em 1951.

 

 

Ai, ai, Portugal – baião

(Humberto Teixeira / Luiz Gonzaga)

 

A guitarra lá na terra

A sanfona no Brasil

O meu coração balança

Balança entre os dois

Como nunca se viu.

 

Sei que o fado traz saudade

E no jeito dói, dói, dói,

Mas um baião sacudido

É gostoso, é tão bom

Que rói, rói, rói, ai

 

Ai Portugal, ai, ai, eu peço perdão

Mas, aqui no Brasil Portugal

Eu só canto, só danço, só falo baião!

 

 

Por Thais Matarazzo
Trecho do livro “O Fado que cantei e outras canções…” (2015), de Thais Matarazzo, Editora Matarazzo (São Paulo-SP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend