Partido Bloco de Esquerda diz que “Bolsonaro não é bem-vindo” em Portugal

Da Redação

O Bloco de Esquerda divulgou uma nota de imprensa nesta quinta-feira dizendo que o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, não é bem-vindo em Portugal, e pediu ao Ministério dos Negócios Estrangeiros que cancele a visita “o quanto antes”.

“Jair Bolsonaro não é bem-vindo a Portugal”, diz o partido no comunicado. “Sabendo-se que está em preparação uma visita oficial do presidente da República do Brasil a Portugal, prevista para o início de 2020, o Bloco de Esquerda considera que esta, a concretizar-se, sinalizaria ao povo irmão do Brasil que o governo português é conivente com o constante desrespeito à democracia demonstrado pelo atual governo”.

O partido português comentou sobre a recente citação de Bolsonaro sobre a morte do ativista e militante político Fernando Santa Cruz, dado como desaparecido em 1974 durante a ditadura militar, e pai do atual presidente da OAB.

“Interpelando diretamente o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, filho de Fernando Santa Cruz, Bolsonaro usou de ironia para dizer que ‘um dia’ contará ao presidente da OAB como o pai desapareceu ‘no período militar'”. Bolsonaro declarou, depois por rede social, que Fernando Santa Cruz não foi morto pelos militares, mas, sim, pela sua própria organização, a Ação Popular.

“As afirmações de Jair Bolsonaro causaram uma onda de indignação generalizada, até partilhada por muitos que o têm defendido e apoiado em outras ocasiões”, diz o Bloco, exemplificando com críticas do governador e do prefeito de São Paulo, João Doria e Bruno Covas, considerando a fala do presidente de inaceitável.

“Os portugueses e o Governo não podem ficar indiferentes face a um presidente que (…) parece ignorar os fundamentos do Estado Democrático de Direito, entre eles a dignidade da pessoa humana, na qual se inclui o direito ao respeito da memória dos mortos” declara o BE.

Em Cabo Verde, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, disse que Bolsonaro pode ir a Portugal no início do ano que vem. “Hoje tive uma reunião bilateral com o ministro [dos Negócios Estrangeiros] Augusto Silva, de Portugal, e estamos a programar [a visita do Presidente brasileiro], se tudo der certo, para o ano que vem. Espero que mais para o começo do ano que vem. Ainda não temos data, preciso de falar com o próprio Presidente, ver na agenda do Presidente, mas ele quer muito ir a Portugal”, afirmou o ministro brasileiro.

“Está na altura de a comunidade internacional dar um sinal. A nossa solidariedade é com o Brasil e com o povo brasileiro, não temos de dar sinais de aprovação ou de legitimação deste tipo de declarações“, declarou ao Observador a deputada do Bloco de Esquerda Joana Mortágua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend