“Portugal continuará a ser uma porta de entrada para não europeus”

Da Redação
Com Lusa

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, destacou as oportunidades de Portugal nos setores “do triângulo” turismo, reabilitação urbana e saúde para os investimentos externos.

Falando no encerramento da conferência da AICEP ‘Exportações&Investimento’, o governante destacou a importância das exportações para o país.

“Há dez anos as exportações valiam menos de 10% do PIB. No último ano, este valor subiu para perto dos 40% e as previsões do Banco de Portugal apontam para que no futuro nos aproximemos do limiar dos 50%”, disse.

“Quanto ao investimento, o ‘stock’ de investimento direto estrangeiro representava, em 2017, cerca de 61,5% do PIB e, em 2018, a AICEP ultrapassou a fasquia dos 1,1 mil milhões de euros na captação de investimento”, acrescentou.

Para Augusto Santos Silva, “a grande oportunidade de Portugal continua e continuará a ser o facto de ser uma porta de entrada para não europeus na Europa”.

A somar a isso, acrescentou, o facto de ser também “uma ponte europeia para fora da Europa, designadamente nas parcerias em África e América Latina com empresas portuguesas”.

O governante sinalizou ainda que o crescimento econômico português têm tido um efeito robusto na criação de emprego e na redução da taxa de desemprego.

O crescimento econômico foi também responsável pela redução dos fluxos de emigração, com o país a regressar em 2017 “a saldos migratórios positivos”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend