Portugal decreta Luto Nacional pelas vítimas do acidente na Madeira

A casa atingida no acidente também foi interditada. HOMEM GOUVEIA / LUSA

Da Redação
Com Lusa

O Conselho de Ministros aprovou nesta quinta-feira o decreto que declara os dias 18, 19 e 20 de abril como dias de luto nacional, como forma de expressão de pesar e de solidariedade de toda a população nacional para com as vítimas, e suas famílias, do acidente com um autocarro de turismo, na Região Autônoma da Madeira.

Também neste dia 18, o Parlamento Europeu cumpriu, na sessão plenária um minuto de silêncio em memória das vítimas do acidente de autocarro em Santa Cruz, no qual morreram 29 turistas, todos alemães segundo as autoridades locais.

“Estamos muito comovidos pelo acidente horrível que aconteceu na ilha da Madeira”, declarou o vice-presidente do Parlamento Europeu Rainer Wieland na sessão plenária, em Estrasburgo.

Falando em nome da assembleia europeia, o responsável endereçou os “sinceros pêsames” à família das vítimas e agradeceu “às autoridades que prestaram assistência” no local.

Rainer Wieland pediu, depois, um minuto de silêncio aos eurodeputados, que se preparavam para iniciar uma ronda de votações.

O único eurodeputado português a intervir após esse minuto de silêncio foi José Inácio Faria, eleito pelo MPT, que realçou que esta “foi uma tragédia que Portugal jamais esquecerá”, sendo também “um dos mais graves acidentes ocorridos na Madeira”.

“O acidente ocorreu num período que, para nós, portugueses, é muito importante, a Quaresma”, notou José Inácio Faria, lamentando as vítimas.

Pelo menos 29 pessoas morreram no acidente com um ônibus que transportava turistas alemães em Santa Cruz, na Madeira.

Uma das vítimas morreu no hospital central do Funchal, onde deram entrada 28 feridos, dois dos quais portugueses.

As vítimas mortais são 11 homens e 18 mulheres, todas alemãs segundo as autoridades regionais da Madeira.

O ministro dos Negócios Estrangeiros alemão viaja para a Madeira com uma equipe de médicos, psicólogos e funcionários consulares para “falar com os afetados e agradecer a ajuda” portuguesa.

O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, já falou com o seu homólogo alemão, Alemão, Frank-Walter Steinmeier, na sequência do acidente, e vai deslocar-se ao Funchal nesta sexta-feira.

Perícia

O local agora está a ser alvo de perícias policiais, disse à Lusa o presidente da Câmara de Santa Cruz. De acordo com Filipe Sousa, “o autocarro foi retirado do local perto das 06:00 e agora [às 11:00] estão a ser desenvolvidas perícias no local pela PSP”.

A casa atingida pelo veículo tinha um habitante, que passou a noite em casa de familiares, estando agora a autarquia a acionar uma linha social, porque “a casa não tem condições de habitabilidade”.

“É uma casa antiga, em pedra, e tem de ser feita uma vistoria cuidadosa, sendo que esta situação só pode ser verificada pelo município depois de autorização das autoridades policiais e da própria companhia de seguros”, disse.

O autarca afirmou ainda que os serviços municipais vão criar barreiras de segurança ao longo da estrada onde se deu o acidente e “criar um sentido ascendente na estrada para, precisamente, garantir a segurança e permitir também a circulação de pessoas”.

Turismo alemão

A Alemanha é o país de origem da maioria dos turistas estrangeiros da Região Autônoma da Madeira, com mais de 2 milhões de dormidas em 2018, seguidos por 1, 9 milhões de turistas britânicos.

Os mercados alemão e inglês competem na liderança de destino emissor para a Madeira, estando a Alemanha em vantagem no último ano.

O terceiro lugar é ocupado pelos turistas franceses, que representaram mais de 700 mil dormidas em 2018, de acordo com um relatório da Direção Regional de Estatística da Madeira.

Em 2018 a maioria dos turistas alemães ficou hospedada no concelho do Funchal, que registou 1,1 milhões de dormidas, seguindo-se o concelho de Santa Cruz, com 458 mil dormidas, o concelho onde na quarta-feira um acidente com um autocarro fez, pelo menos 29 mortos, todos alemães.

Em terceiro lugar nas preferências dos turistas alemães, encontra-se o concelho da Calheta, com 177 mil estadas mensais.

A estada média dos turistas alemães é de 6 dias, sendo os hotéis o alojamento preferido pela maioria, com 17 mil dormidas mensais, seguindo-se os hoteis/apartamentos, com 4270 estadas, e o alojamento local, com 3149 dormidas por mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend