Curso luso-brasileiro aborda redes sociais em Brasília

Por Igor Lopes

A Faculdade de Ciência da Informação da Universidade de Brasília (UnB) vai receber, entre os dias 9 e 14 de julho, a edição brasileira da 2ª Escola Luso-Brasileira de Análise de Redes Sociais.

O evento será composto por cursos intensivos, organizados em cinco módulos e mais um dia para atividades práticas. Estarão presentes professores nacionais e internacionais.

O curso destina-se a estudantes de graduação, pós-graduação, pesquisadores, docentes universitários, funcionários de empresas e da administração pública interessados em aprender e aplicar métodos, técnicas e ferramentas da Análise de Redes Sociais, aos mais variados domínios do conhecimento.

Tópicos em pauta

O programa conta com seis dias de aulas. Serão abordadas questões teóricas e práticas sobre o método de Análise de Redes Sociais. Os participantes terão contato com temas como introdução à análise de redes sociais, ARS aplicada às mídias sociais, redes de afiliação, modelos probabilísticos para dados em rede e ARS com linguagem de programação R.

Os docentes serão Dalton Martins, Inês Amaral, Charlles Kirschbaum, Jorge H. C. Fernandes e Ricardo B. Sampaio.

Para membros da organização do certame, o tema em estudo possibilita a união entre brasileiros e portugueses em vários domínios de estudo.

“A Análise de Redes ou a Ciência de Redes pode ser considerada um método e uma ciência multidisciplinar que permite que pessoas com diferentes perfis, contextos e conhecimentos possam utilizar para facilitar a análise de dados relacionais. Dessa maneira, a realização de um curso com um tema dessa abrangência dentro da perspectiva de países da língua portuguesa pode agregar conhecimento e criar pontes entre os países para trabalhos em diferentes áreas”, comenta Ricardo Sampaio, professor e um dos organizadores do curso.

As aulas pretendem “alcançar a construção de projetos intercontinentais com a colaboração de profissionais em diferentes perspectivas, desde a capacitação até a análise e geração de resultados práticos”.

Na opinião da docente Inês Amaral, o evento “assume um carácter de continuidade e uma aposta numa área de investigação multidisciplinar e em desenvolvimento nos dois países”.

“A parceria entre países que partilham a mesma língua é uma possibilidade de nos afirmarmos, do ponto de vista científico, numa escala maior. Se nos concentrarmos em áreas mais concretas, como a análise de redes sociais e mídias digitais, percebemos a urgência de analisar e debater o tema nos dois países. A era da denominada pós-verdade e das fake news também existe em língua portuguesa e tem uma dimensão significativa nos dois países. Sendo o português uma das línguas mais faladas da Internet, reconhecer as bolhas de informação e estudar os padrões das redes online pode permitir compreender fenômenos em rede que surgem com cada vez maior frequência”, comenta esta professora, que sublinha, porém, que “a metodologia de análise de redes sociais não se foca no digital, é ampla e deve ser pensada numa lógica multidisciplinar, permitindo compreender sistemas complexos e relacionais com os quais lidamos diariamente”.

“É por isso que uma ligação entre Brasil e Portugal nesta área concreta pode permitir expandir o conhecimento científico, afirmar os dois países de um ponto de vista acadêmico e internacionalmente, assim como cruzar conhecimentos na formação de pessoas que possam implementar esta metodologia na estratégia das suas empresas”, finaliza Inês Amaral.

Inscrições

Os interessados em participar devem acessar o site do curso em https://medium.com/escola-de-redes e preencher o formulário de inscrição. Dúvidas podem ser enviadas para o e-mail [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend