Terça, 26 de Setembro de 2017 Mundo Lusiada no Facebook Mundo Lusiada no Twitter Mundo Lusiada no YouTube

ONU quer voluntários para trabalhar pela internet que falem português

Por | 9 fevereiro, 2015 as 1:59 pm | 5 comentários

É necessário falar uma das línguas de trabalho da ONU, inglês, espanhol ou francês, mas a organização tem interesse em voluntários que falem o português por conta da CPLP.

 

Da Redação
Com Rádio ONU

A presidente Dilma Rousseff faz o discurso de abertura da 67ª Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York. Foto: Roberto Stuckert Filho/Presidência da República

Foto: Roberto Stuckert Filho/Presidência da República

Uma das modalidades de voluntariado na ONU é o trabalho pela internet. Quem falou sobre o assunto à Rádio ONU foi a assistente de recrutamento internacional do Programa de Voluntários das Nações Unidas, UNV, Irina Daudt Rodrigues. Segundo ela, neste modelo, tem sido cada vez mais necessária a colaboração de candidatos que falem português.

“Nessa modalidade de voluntariado online utiliza-se muito o trabalho de tradutores, por exemplo. Tem muitos outros tipos de voluntariado que pode se fazer pela internet sem precisar sair de suas casas, se mudar para outro país. Essa modalidade de voluntariado tem precisado cada vez mais da colaboração de voluntários de língua portuguesa. Nessa modalidade de voluntário é necessário apenas um mínimo de 18 anos de idade e se inscrever. É uma base de dados separada, é uma página web separada, pois essa é uma modalidade nova e é uma modalidade muito dinâmica que, realmente, a colaboração de candidatos de língua portuguesa seria muito bem-vinda”.

De Bonn, na Alemanha, onde fica a sede do UNV, a especialista falou em linhas gerais sobre o programa e os requisitos para que uma pessoa interessada possa se candidatar.

“O Programa UNV é um intermediário entre as organizações que trabalham com o desenvolvimento e a paz em campo e os candidatos, as pessoas do mundo inteiro que querem servir como voluntários das Nações Unidas. Os requisitos mínimos que são necessários para se registrar na base de dados de candidatos são ter pelo menos dois anos de experiência profissional já solidificada, ter no mínimo 25 anos de idade e conseguir trabalhar numa das línguas de uso do programa UNV, ou seja, poder trabalhar em inglês, ou em espanhol ou em francês”.

No entanto, ela afirmou que o perfil mais comum dos voluntários do programa é de pessoas que têm entre 10 e 15 anos de experiência profissional e uma média de idade de 38 anos.

Apesar de não ser uma das línguas que são pré-requisito para a candidatura no programa, a especialista explicou a importância de voluntários fluentes em português.

“Além do idioma de trabalho do UNV, a pessoa, ou o voluntário ideal, deveria também falar a língua local. Como temos uma comunidade bastante grande de países de língua portuguesa, em termos de número de habitantes, realmente, é bastante necessário, por exemplo, para aqueles voluntários que estão servindo em Moçambique, em Guiné-Bissau, em São Tomé e até mesmo no Brasil que eles falem o português fluente”.

Ela falou ainda que é difícil encontrar candidatos que sejam fluentes tanto na língua portuguesa como em uma das línguas de trabalho do programa.

Todos os detalhes sobre o Programa de Voluntários das Nações Unidas e como se registrar na base de dados estão disponíveis através do site: www.unv.org.



+ Acessadas



 

5 respostas para “ONU quer voluntários para trabalhar pela internet que falem português”

  1. Eliana Lourenço da Silva disse:

    Quero participar do programa de voluntários

  2. Ao ter conhecimento do convite lançado pelas Nações Unidas, solicitando voluntários que falassem português, para colaborarem junto da CPLP, considerei ser do maior interesse poder dar a minha colaboração, como voluntaria, junto de Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, formada por nove países.
    Diplomada em Secretária Executiva, pela Universidade Católica do Salvador-UCSal.
    Aposentada, 59 anos de idade e residente em Salvador.
    No âmbito profissional, destaca-se o exercício de funções de assessora na Secretaria de Estado do Governo da Bahia, nomeadamente no desenvolvimento do programa entre o Governo do Estada da Bahia e do Banco Mundial.

  3. Desejo-me, ser um Voluntário da ONU… q q isso?… como fazer o Cadastro? O meu Comentário é sobre…servir os Tutores da ONU? É servir Os turbilhões de Pessoas do Mundo inteiro? Estou disposto. A minha Vida vale tudo, assim como das Pessoas.06/2019 não esta muito longe…Deus(God)Apresentara a melhor PAZ do Universo a nós.

  4. Vera Lúcia L. Bareto disse:

    Olá, ao ler o chamado acerca do voluntariado pela internet e na língua portuguesa, fiquei interessada. Moro em Brasília e estou como assessora na Secretaria de Articulação social da Secretaria de Governo da Presidência da República; tenho experiência no campo da educação popular e educação de adultos, mobilização e organização social no trabalho em redes. Durante alguns anos fui voluntária na Associação de Educação Católica do Amazonas. O trabalho voluntário nos fortalece e nos humaniza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
 
© 2011 Jornal Mundo Lusíada - RVR PROMOÇÕES E PUBLICIDADE LTDA. Todos os direitos reservados.
Assine - Fale Conosco - Publicidade