“Portugal é um case de sucesso no turismo” diz presidente da Embratur em Lisboa

Mundo Lusíada

O presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Gilson Machado Neto, se reuniu na última semana com o presidente do Turismo de Portugal, Luiz Araújo. Em Lisboa, ambos discutiram o modelo de gestão do turismo dos países e a importância de captar o turista estrangeiro.

“Portugal é um case de sucesso no turismo, recebendo mais que o dobro de sua população de turistas. Importante essa conversa para melhorar nossa relação e entender o que foi feito”, explicou Gilson durante uma missão no país e troca de experiências entre os países.

Atualmente, Portugal recebe 24 milhões de turistas por ano. O Reino Unido é um dos principais emissores com 18% deste valor. Luiz Araújo relatou ainda que 300 mil chineses visitam o país anualmente e que medidas, como parcerias com empresas para emissão de vistos, ajudaram a melhorar a relação com o turista asiático.

Ele explicou ainda que o Turismo de Portugal é uma empresa pública, ligada à Secretaria de Estado de Turismo. Gastam 60 milhões de euros somente com promoção nacional e internacional.

“Vimos a estrutura robusta do turismo português, que com investimentos conseguem esses resultados. Vamos divulgar o ecoturismo aos portugueses e estreitar a relação dos nossos países”, afirmou Gilson Machado.

O presidente da Embratur explicou que, com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, mudou seu foco de ação. Além de promover as belezas naturais do Brasil, o governo deseja melhorar o ambiente de negócios no país.

“O turismo gera emprego, gera renda. Precisamos fomentar o setor e ajudar a economia brasileira. Estamos abertos ao diálogo com todos que desejam cooperar”, relatou.

Gilson esteve acompanhado do diretor de Marketing da Embratur, Osvaldo Matos. Eles debateram ainda a arrecadação do governo português com jogos (cassinos e etc).

Os portugueses arrecadam 200 milhões de euros com jogos por ano e possuem uma legislação que garante o repasse de parte destas verbas para os municípios e uma fiscalização constante.

“É um tema que estamos estudando profundamente na Embratur. A regulação de um formato de cassino, como são os casos dos clusters, pode ser interessante para o país”, concluiu Osvaldo.

Ações Turismo

No dia 18, o presidente da Embratur esteve também com o Embaixador brasileiro em Portugal, Luiz Alberto Figueiredo Machado. Anualmente quase 1 milhão de turistas brasileiros visitam o país europeu, representando um saldo negativo na balança turística de quase 800 mil pessoas.

Gilson explicou que o setor de turismo português investe 60 milhões de euros na promoção do país nacionalmente e internacionalmente. O investimento garante o retorno de 24 milhões de turistas internacionais ao país.

“São número superlativos a demonstram uma política pública do setor de turismo bem planejada. Boa parte desse montante de investimentos vem da arrecadação com cassinos, por exemplo. Temos que alterar a legislação no Brasil para garantir competitividade ao nosso país. Somente assim poderemos competir em pé de igualdade”.

O embaixador relatou que cerca de 110 mil brasileiros vivem em Portugal. Ele apresentou o cenário da imagem do país no local e colocou o Setor Comercial e de Turismo da Embaixada à disposição da Embratur para ajudar na divulgação. Segundo Luiz Alberto, a imagem da violência no Brasil afasta o turista português.

O presidente da Embratur lembrou que o Brasil registra queda da criminalidade no primeiro semestre de 2019, segundo dados do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Homicídios foram reduzidos em 22,1%. Dados oficiais apontam ainda queda no índice de estupros (-12%).

Também em conversa com a imprensa portuguesa, foi ressaltado a nova política da Embratur de estimular o ecoturismo no Brasil. O país possui a maior biodiversidade do mundo, sendo o único com 6 biomas. O presidente da Embratur convidou todos para conhecerem a Amazônia e acompanharem de perto o trabalho para sua proteção. “Possuímos recursos naturais inigualáveis no mundo. Somos o país que mais preserva, com 60% do território intacto, e, não tenho dúvidas, somos a melhor opção para o turista europeu que busca o ecoturismo”, afirmou.

Gilson Machado Neto aproveitou para ressaltar destinos tradicionais da comunidade portuguesa no Brasil: Rio de Janeiro, São Paulo e o Nordeste. “O Brasil tem tudo que o turista quer, da praia ao campo. Nossos aeroportos, inclusive os do Nordeste, foram modernizados e nossa infraestrutura turística está pronta para receber ainda mais turistas portugueses. Sol e água quente 365 dias do ano”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend