Após temporal, Gebelinense recebe apoio da comunidade em festa com 600 pessoas

Por Vanessa Sene Mundo Lusíada

Mundo Lusíada

>> O presidente do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira, Antonio de Almeida e Silva, com o presidente da entidade, Carlos Albano Pinto, e a Teresa Morgado (Banco Banif).

A Comunidade Gebelinense de São Paulo promoveu seu primeiro evento do ano em 21 de março, na sua sede em Mairiporã, e recebeu cerca de 600 convidados para o almoço. Presidentes de outras casas portuguesas, além do presidente do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira de São Paulo, Antonio de Almeida e Silva, estiveram presentes no domingo.

No início deste ano, a casa foi vítima das fortes chuvas e tempestades que atingiram várias regiões de São Paulo. A queda de uma árvore acabou destruindo uma parte do teto da entidade. “Nós tivemos um período de chuvas fortes, e um tufão acabou derrubando árvores próximas plantadas dentro da nossa área, e isso acabou afetando a cobertura do palco, causando a perda de 1/3 dessa estrutura”, afirmou ao Mundo Lusíada o presidente da entidade, Carlos Albano Pinto.

As obras foram finalizadas na quinta-feira, três dias antes do evento. A entidade contou com o trabalho da Prefeitura de Mairiporã para a retirada das árvores, depois foram retiradas as ferragens e por fim feita a montagem da nova estrutura, um trabalho de quase dois meses. A primeira festa do ano, que faz parte do calendário anual, já estava sendo divulgada, e a entidade realizou uma maior campanha comunicando as pessoas sobre o ocorrido, e assim, “envolvendo mais a comunidade luso-brasileira” diz o presidente. “Foi um estresse grande porque a festa estava encaminhada”.

A Comunidade Gebelinense recebeu um grande apoio da comunidade portuguesa, a começar pela boa freqüência de público nesta festa, considerando outros eventos do início do ano. Foi ainda divulgada uma conta bancária para quem quisesse ajudar nas reformas.

“Já começamos a receber algumas doações, não necessariamente pela conta. Temos muitos amigos, então são doações particulares”, revelou o presidente, contente pelo auxilio prestado pela comunidade e amigos da entidade no geral, que apoiaram a reforma na casa. Neste almoço com casa cheia, servindo o tradicional Bacalhau do Gebelinense, os convidados ouviram um repertório variado de banda ao vivo, incluindo música portuguesa.

“Temos aqui uma população bastante variada também, não só da comunidade portuguesa, mas conseguimos criar uma amizade muito grande em torno da nossa comunidade e de brasileiros, gente da região e amigos que vem de longe”, diz o presidente luso-descendente, filho de português da freguesia de Gebelim, concelho de Alfândega da Fé, em Bragança.

Há um ano à frente da casa, Carlos Albano Pinto continua a sua gestão até final de 2010, quando conclui o seu biênio como presidente. E a Comunidade Gebelinense já divulga a sua próxima festa da entidade, que acontece em 26 de maio, um almoço servindo a sua típica bacalhoada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend