Açorianos de SP recebem autoridade em busca de apoio para ampliação da sede

Rita Dias, representando a Direção Regional das Comunidades, órgão do Governo dos Açores, visitou comunidades açorianas em São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, e Rio Grande do Sul.

Por Vanessa Sene Mundo Lusíada

Mundo Lusíada

>> O grupo folclórico da Casa dos Açores presente na noite.

Neste mês de dezembro, esteve no Brasil a Sra. Rita Bettencourt Machado Dias, diretora Regional das Comunidades, órgão do Governo dos Açores, arquipélago autônomo a República Portuguesa. O intuito foi realizar visita institucional a diversas Casas dos Açores e instituições parceiras que trabalham na divulgação da cultura açoriana no Brasil. Um dos pontos altos dentre seus compromissos foi a participação no 10º aniversário da Casa dos Açores da Ilha de Santa Catarina, promovido em 03 de dezembro, além de uma visita a Casa dos Açores de São Paulo, dia 08 último, onde Rita Dias conversou com o Mundo Lusíada e deu detalhes de sua visita.

A Direção Regional das Comunidades (DRC) é um departamento do governo dos Açores que desenvolve um trabalho na área de migrações, com apoio à integração das comunidades no país de acolhimento e na preservação da identidade cultural. “Nós trabalhamos com as nossas comunidades que estão fora da Região Autônoma dos Açores, mas também com as comunidades imigrantes residentes nos Açores, no apoio à integração social” diz Dias.

Segundo ela, o órgão trabalha em conjunto com a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas (SECP). “Portugal Continental tem duas regiões autônomas: Açores e Madeira. E cada uma tem um Governo Regional, mas dependemos do Estado Português, com quem trabalhamos sempre em conjunto”, disse a diretora, elogiando o “extraordinário” trabalho desenvolvido pela SECP em todo o mundo.

O seu papel, portanto, é desenvolver ações no âmbito social, cultural, no desenvolvimento de formação em diversas áreas como música e folclore, além de promover congressos em prol do conhecimento na área das migrações entre membros de suas comunidades. De acordo com Rita Dias, a estimativa do órgão é de que exista, entre 1ª e 2ª geração, cerca de um milhão de açorianos no mundo. Já para os mesmos dados no Brasil, Dias citou apenas que existem muitos açorianos, sobretudo, na região sul do país.

E o órgão do governo açoriano apóia praticamente todas as Casas dos Açores, segundo disse ao Mundo Lusíada. “Temos mantido protocolos com praticamente todas as Casas dos Açores e outras instituições” diz a diretora. A DRC realiza intercâmbios, e patrocina o desenvolvimento de projetos culturais. “Temos tido esta política bem fundamentada e temos protocolos diversos, entre eles com a Casa dos Açores de São Paulo”, afirmou.

De acordo com Marcelo Guerra, presidente da Casa dos Açores de São Paulo, o apoio recebido do governo açoriano é feito tanto na parte financeira como cultural, segundo ele, sendo este o principal objetivo da casa, manter a tradição. “Constantemente eles nos enviam material didático e roupas para o Grupo Folclórico, necessários para que continuemos a promover a cultura açoriana em São Paulo. Existe também um auxílio financeiro dado pelo governo para a Casa dos Açores, que é esporádico, não existe uma periodicidade definida”, disse ele.

Dentre os projetos apoiados pelo governo está uma comemoração religiosa do Divino Espírito Santo, promovido por exemplo anualmente em São Paulo. “O culto ao Divino Espírito Santos faz parte da nossa cultura e é celebrado nas mais diversas entidades, nos Estados Unidos, Canadá, no Brasil”, diz Rita Dias.

Segundo o presidente Guerra, o próximo projeto da entidade paulista será uma reforma no espaço físico. A intenção é fazer uma extensão da casa, com um Espaço Gourmet, uma área aberta à comunidade para preparos de churrascos, pizzas. “É um projeto que vamos precisar do apoio do governo açoriano, e tenho certeza que ele vai continuar nos apoiando”, disse o presidente da casa, quem havia finalizado uma reunião com representantes do Governo dos Açores, os quais enalteceram o trabalho realizado pela entidade.

Nesta visita de noite chuvosa em São Paulo, Rita Dias assistiu apresentações musicais e folclórica. Na seqüência da sua visita a capital paulista, já tendo visitado Rio Grande do Sul e Santa Catarina, Rita Dias seguiu para encontros com a comunidade açoriana no Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Send this to a friend