Vice-presidente do Irã infectada pelo coronavírus

Subiu número de mortos em Itália.

Da Redação
Com Lusa

A vice-presidente iraniana para Assuntos da Mulher e da Família, Masoumeh Ebtekar, foi diagnosticada com o novo coronavírus (Covid-19) e permanece em quarentena em sua casa, juntando-se assim a outras personalidades que contraíram a doença.

Segundo a porta-voz Fariba Ebtehaj, o teste de despistagem do coronavírus deu resultado positivo esta quarta-feira e foi realizado após a vice-presidente ter apresentado sintomas no dia anterior, quando participou na reunião do Conselho de Ministros.

A assessora, citada pela agência de notícias oficial IRNA, informou que toda a equipe que geralmente acompanha Masoumeh Ebtekar foi submetida a testes de coronavírus, embora os resultados ainda não estejam disponíveis. Ebtekar é uma importante figura política iraniana que anteriormente ocupou a vice-presidência do Meio Ambiente.

Na sua juventude, foi uma das porta-vozes dos estudantes que assaltaram a embaixada dos Estados Unidos em Teerão em 1979 e tomaram como reféns 52 diplomatas durante 444 dias.

O surto de coronavírus tem vindo a expandir-se no Irã, onde esta quinta-feira o Ministério da Saúde registrou o maior aumento até ao momento: 106 novos contágios, dos quais sete morreram, elevando o número global no país para 26 mortos, de um total de 245 casos.

Entre os infectados está também o vice-ministro da Saúde, Iraj Harirchi, que anunciou a notícia num vídeo há dois dias, depois de ter participado numa conferência de imprensa.

Os deputados Moytaba Zolnur, presidente da Comissão de Segurança Nacional e Política Externa do parlamento, e o reformista Mahmud Sadeqí também foram diagnosticados com o novo coronavírus.

Devido ao aumento do número de casos, as autoridades iranianas decidiram prolongar o período de encerramento das universidades para a próxima semana e suspender todos os tipos de eventos, desde desportivos a culturais e religiosos.

Antes da propagação do vírus, os países vizinhos fecharam as suas fronteiras terrestres com o Irã e a maioria das companhias aéreas suspendeu os seus voos ou impôs restrições.

Na Itália

O número de mortos em Itália pelo novo coronavírus (Covid-19) subiu para 14 e o de pessoas infectadas até hoje é de 528, das quais 40 já estão curadas, segundo o responsável da Proteção civil italiana.

Angelo Borrelli explicou que ocorreram duas mortes nas últimas 24 horas, mas estava a aguardar os resultados do Instituto Superior de Saúde para confirmá-lo oficialmente.

O responsável da Proteção Civil disse ainda que a Lombardia, na região mais afetada, foram registrados 305 casos positivos e destes 37 pessoas já estão curadas, apresentando duas vezes teste negativo para o vírus como manda o protocolo.

O restante dos infectados estão distribuído pelas regiões do Vêneto (98), Emília Romanha (97), Ligúria (11), Marcas (2), Lácio (3), Sicília (3), Toscana (3), Campânia (2), Piemonte (2), Trentino Alto Adige (1) e um primeiro caso também foi registado em Abruzzo, uma pessoa que esteve Lombardia.

O responsável da Proteção Civil especificou que a maioria está em isolamento em casa, enquanto 159 estão internados e 37 estão internados em unidades de cuidados intensivos.

Na quarta-feira foi noticiado que os três casos registrados no início de fevereiro no Lácio, dois turistas chineses e um pesquisador retirado de Wuhan, também estavam curados.

Diante deste surto de coronavírus na Itália, a Proteção Civil está a contar com cerca de 774 pessoas para administrar esta situação de emergência e também tem 800 voluntários.

A temperatura corporal foi medida a três milhões de passageiros nos aeroportos e cerca de 100.000 nos portos.

A epidemia do coronavírus Covid-19 já causou cerca de 2.800 mortos e infetou cerca de 82.000 pessoas, de acordo com dados reportados por 48 países e territórios.

O balanço provisório da epidemia do Covid-19 é de 2800 mortos e mais de 82 mil pessoas infectadas, de acordo com dados reportados por 48 países e territórios. Das pessoas infectadas, mais de 33 mil recuperaram.

Além de 2744 mortos na China, onde o surto começou no final do ano passado, há registro de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França, Hong Kong e Taiwan.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto do Covid-19 como uma emergência de saúde pública de âmbito internacional e alertou para uma eventual pandemia, após um aumento repentino de casos em Itália, Coreia do Sul e Irã nos últimos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend