Casa de Portugal do ABC comemora 35 anos com tributo a Roberto Leal

Por Odair Sene
Em 15 de março, a Casa de Portugal do Grande ABC comemorou seu aniversário de fundação com show tributo a Roberto Leal e uma homenagem especial. A diretoria da casa conseguiu mudar o nome da praça em frente à sua sede para “Praça Roberto Leal”. O evento também contou com a presença do padre Antonio Maria que, no palco, cantou e deu a bênção ao público presente.
O presidente da Câmara Municipal de Santo André, Pedrinho Botaro, informou que foi aprovado na Câmara em primeira votação e segue para a segunda votação a nomeação da praça. “É um pedido da Casa de Portugal, dos associados e em especial da diretoria para homenagear o Roberto Leal, que é uma referência da comunidade portuguesa” disse o vereador informando que o espaço contou com uma pequena revitalização para esse evento. “Santo André tem uma colônia portuguesa muito grande, e a Prefeitura não podia deixar passar em branco esses 35 anos de fundação” declarou Botaro ao Mundo Lusíada.
O presidente da casa, Carlos José Rodrigues, também comentou ao Mundo Lusíada essa marca do Roberto Leal na história da entidade. “Eu estou praticamente 33 anos aqui ajudando, e o Roberto Leal foi o primeiro show da casa. Hoje faz seis meses que ele faleceu e hoje estamos com o filho dele fazendo um tributo”.
A ideia da homenagem na praça foi do ex-presidente José de Freitas, prontamente aceita pela diretoria. “A praça não tinha nome, nós conversamos com o vereador Botaro e rapidamente foi possível aprovar o projeto”.
Há seis anos no comando da casa, Carlinhos diz que deixa a presidência no ano que vem, mas que o grupo de apoio permanece o mesmo. “2021 será outro presidente, o Conselho teve eleição agora em fevereiro e continua com a Márcia Rodrigues”.
Segundo o presidente, com o atual surto de coronavírus, muitas pessoas desistiram de sair de casa, e a entidade que esperava cerca de 500 convidados, para servir cerca de 400k de bacalhau, acabou recebendo menos público. “Nós pensamos em fazer o máximo de higiene, com alcool em gel pela casa, mas eu tenho fé que vai melhorar e não iremos cancelar eventos por aqui”.
Presente também esteve o deputado José Cesário, que elogiou as iniciativas da casa. “Esta Casa de Portugal do Grande ABC já é uma das maiores casas de São Paulo. De fato era um local onde o Roberto Leal vinha muito, tinha uma excelente relação com a diretoria e com os associados em geral. Esta homenagem vem a propósito, a colocação do nome dele na praça se encaixa porque de fato é das grandes personalidades desta comunidade” disse o deputado citando ainda o dia do aniversário da casa, uma entidade dinâmica e bem frequentada.
“No momento em que o mundo todo está a passar por uma fase difícil, vale a pena nos juntarmos à comunidade com cautela, é evidente não se pode brincar com coisas sérias, mas de alguma forma transmitimos um sinal de solidariedade e apoio tendo esta referência do Roberto Leal com um encontro especial”.

Novo modelo de show traz o “Tributo a Roberto Leal”

O empresário José de Sá, que acompanhou durante toda a carreira o saudoso cantor Roberto Leal, confirmou que já são 35 anos fazendo apresentações na Casa de Portugal do ABC. “Sempre teve aqui uma grande diretoria, diretores sempre muito guerreiros, de um portuguesismo muito forte e nunca deixaram morrer as tradições” diz ele que neste ano acompanhou o filho do cantor, Rodrigo Leal.
“O ano passado o nosso Roberto ainda estava aqui, nós participamos todos esses anos com o Roberto. Agora nós estamos começando um trabalho que é o Tributo a Roberto Leal, o show com o filho cantando as mesmas músicas do Roberto, a mesma banda, o mesmo som, a mesma luz, o mesmo balé, não tiramos nada”.
Segundo José de Sá, a banda está dando a volta no Brasil com esse trabalho em homenagem ao cantor luso, com um ano “já praticamente completo, e vamos fazer Europa também depois dessa crise brava” disse se referindo ao coronavírus.
A ligação de José de Sá com Roberto Leal completou de 52 anos. “Ele foi cantar no meu casamento como Roberto Leal mas sem música portuguesa, porque ele não cantava música portuguesa naquele tempo, isso foi dia 13 de maio de 1967. Iniciamos uma vida, ele entrou com música portuguesa e aí que veio o sucesso”.
O show agora apresentado pela banda se transformou num tributo ao cantor, reproduzindo o mesmo repertório e balé que o português apresentava, agora na voz do filho Rodrigo, e tendo lembranças do Roberto em imagens no telão.
“Quando ele foi embora eu pensei ‘a minha missão terminou’. Eu realmente iria parar tudo, eu já estou fazendo 75 anos e estava na hora de viver minha vida, eu já viajei o mundo inteiro com o Roberto e sempre estivemos juntos, pensavam que ele era meu filho ou meu irmão” conta ele sobre a ligação próxima. “A família dele era eu, não eram os filhos”.
Segundo relatou, há 20 anos o empresário abriu mão de algumas coisas, como a parte financeira, que passou a ser de responsabilidade da família. “O Rodrigo é bastante diferente do pai, eu o vi nascer, um menino amoroso, mas uma linha muito diferente. Muito inteligente, ele toca tudo na música, é produtor da TVi em Portugal e ele que veio me pedir para continuar esse legado”.
Segundo ele, sua vontade é trabalhar apenas com o nome de Roberto Leal. “Eu só vou fazer Roberto Leal, se eu pegar um artista, ele vai fazer a linha Roberto Leal. Isso é uma promessa, enquanto eu estiver vivo e no showbusiness, seja que artista for, é nessa linha”.
Sobre a casa de Portugal, José de Sá citou uma “casa maravilhosa” que tanto divulga a cultura e gastronomia portuguesa. “E não só, eles foram além, eles foram à Câmara e conseguiram entrar com projeto para dar o nome a essa praça em frente, a Praça Roberto Leal. Eu tenho certeza, onde ele estiver, ele estará muito feliz”.
No palco a banda teve o Rodrigo em destaque, as bailarinas e os músicos: Gigante, Maninho, Paulo, Chiquinho e Renan na bateria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend