Segunda, 29 de Maio de 2017 Mundo Lusiada no Facebook Mundo Lusiada no Twitter Mundo Lusiada no YouTube

Vice-prefeito é orador do Dia da Comunidade no Parque Ibirapuera

Por | 11 maio, 2017 as 12:06 pm | Nenhum comentário

Por Vanessa Sene
Em 23 de abril, a comunidade luso-paulista esteve reunida no Parque Ibirapuera para a celebração anual do 22 de Abril – Dia das Comunidades Luso-Brasileiras e Dia do Descobrimento do Brasil, tendo como orador nesta manhã o vice-prefeito Bruno Covas.
Ao Mundo Lusíada, o vice-prefeito declarou que já tinha participado do evento ainda como deputado estadual. “Fiquei muito feliz com o convite do Almeidinha para ser o orador oficial, acabou casando no ano em que estou aguardando o processo que está em Lisboa da minha cidadania, foi um prazer rever tantos amigos de histórias que se confunde com minha própria história, da comunidade portuguesa que sempre esteve muito presente na gastronomia, na cultura, no dia a dia dentro de casa”.
Bruno Covas falou conosco em meio a muitos pedidos por fotos, atendeu a todos que se aproximaram para registrar o momento, e citou o orgulho em participar. “Estar aqui hoje, falar sobre Portugal, falar sobre a relação de Brasil com Portugal, foi algo que me deu muito orgulho”.
Em seu pronunciamento, o economista e advogado de formação aos 37 anos, trouxe dados econômicos que demonstram a forte relação entre Brasil e Portugal, ele que foi o deputado federal mais votado do PSDB no Estado nas últimas eleições de 2014, tendo renunciado ao ser eleito vice-prefeito ao lado de João Doria.
“A ligação histórica que todos nós brasileiros temos com Portugal é de suma importância para mim. No meu primeiro mandato como deputado fui responsável pela instalação e presidi a Frente Parlamentar de Apoio a Comunidade e Cultura Luso-brasileira na Assembléia, um trabalho bem gratificante que foi tocado pelo Fernando Guimarães aqui presente” disse o vice-prefeito.
“Nossas tradições e raízes, nossa arquitetura, nossos traços étnicos, o folclore, a religião, e tantos outros pontos que herdamos da nossa nação mãe ou como alguns preferem, nação irmã” disse Covas, começando por citar o comércio bilateral que tem crescido nos últimos anos, com uma troca comercial de mais de 2 bilhões de dólares no ano passado. Cerca de 600 empresas portuguesas estão instaladas no Brasil, sendo o quarto maior destino dos investimentos portugueses no exterior. Por outro lado, citou os dois centros de excelência da Embraer instalado em Évora. “A visita em março agora do Ministro dos Negócios Estrangeiros da República Portuguesa, Augusto Santos Silva, mostrou a importância da proximidade de solidificar ainda mais essa relação”.
Além da parceria comercial, o vice-prefeito citou os campos tecnológico e educacional. “O intercâmbio educacional entre Brasil e Portugal é dos mais antigos” disse exemplificando com o programa Ciências sem Fronteiras, sendo Portugal o principal destino dos brasileiros. “O Ano Brasil e Portugal representou a maior mostra de cultura brasileira já realizada no exterior, foram 294 eventos em 10 cidades portuguesas, que reuniram mais de 2 mil artistas brasileiros, atingindo um público de mais de 6 milhões de pessoas”.
O vice-prefeito ainda agradeceu a parceria que a comunidade portuguesa tem estabelecido com a prefeitura da capital, apresentando algumas ações já realizadas e as pesquisas de aprovação da atual gestão.

São Paulo comemora
Em seu pronunciamento, Antonio de Almeida e Silva abriu o ato solene destacando a lei 5.270 de 1967 que criou o Dia da Comunidade Luso-Brasileira. Neste ano em que a lei completa 50 anos, o presidente do Conselho da Comunidade disse que autoridades portuguesas e brasileiras têm obrigação nas suas áreas de atuação de promover este dia. “Lamentavelmente isso não ocorre, a celebração fica por conta mesmo das comunidades, e nem todas. Mas São Paulo tem cumprido rigorosamente estas comemorações, a mercê da ajuda de amigos na área federal, estadual e municipal. O vereador Toninho Paiva em SP todos os anos toma esta iniciativa” diz Almeida e Silva, citando ainda Santos e Santo André que também comemoram, diferente do Rio de Janeiro que por dois anos não acontece. “Não podemos esquecer essa data, e isso está acontecendo. São Paulo vai cumprir a sua função e não vamos esmorecer com ajuda dos nossos amigos”.
Ao Mundo Lusíada, o presidente do Conselho da Comunidade falou também sobre o convite ao vice-prefeito, finalizando as comemorações com uma autoridade de destaque. “O Dr. Bruno Covas sempre teve uma ligação com a comunidade portuguesa muito estreita, é uma amizade natural de respeito mútuo que nós sempre tivemos desde seu avô (Mario Covas). Quando fizemos o convite ele prontamente atendeu, fiel a este passado e presente de uma relação muito boa” disse Almeida e Silva, também citando o orgulho por parte da comunidade com a presença do vice-prefeito “da maior cidade do Brasil”.

Do Consulado
Representando o cônsul-geral Paulo Lourenço, o cônsul adjunto destacou em seu pronunciamento a comemoração única realizada no país – Dia da Comunidade Luso-Brasileira e Dia do Descobrimento do Brasil. “O que nos torna únicos, porque não somos mais uma comunidade mas sim a comunidade que primeiro chegou ao Brasil, e que tornou este país no fundo naquilo que é, por isso somos a diferença em relação a todas as outras comunidades, vastas e de grande importância” declarou Hugo Gravanita.
O cônsul adjunto ainda elogiou o trabalho do Dr. Almeida e Silva como também do vereador Toninho Paiva que marca todos os anos o dia no estado de São Paulo e no Brasil. “Um bem haja a todos por estarem presentes e marcarem este dia, e à comunidade por manter essa chama acesa”.
Comentando o processo de cidadania do vice-prefeito, Hugo Gravanita afirmou que não foi possível concluir ainda o processo porque a demanda é muito grande, numa semana que foi aprovado no Parlamento português a Lei da Nacionalidade para os netos de portugueses, que a partir de 01 de maio entra em vigor e o Consulado de Portugal já poderá atender a comunidade luso-brasileira. “Mas deixo a ideia ao Dr. Almeida e Silva para o próximo ano convidarmos não só o vice-prefeito a estar presente, mas o português Bruno Covas a estar presente”.
Estiveram presentes no evento diversos presidentes de associações portuguesas e grupos folclóricos, bem como o artista Gilmar Pina, escultor que trouxe ao Parque Ibirapuera a exposição Via Crucis, e que teve sua primeira obra de escultura exposta em Portugal.
Os porta-bandeiras que participaram do evento representando seus grupos folclóricos de São Paulo foram Grupo Folclórico da Casa Ilha da Madeira – Folclore Etnografia da Região Autônoma da Madeira, Grupo da Casa de Portugal de SP, Veteranos de SP do Clube Português, Vilas de Portugal, Cantares e Dançares do Minho, Arouca SP Clube, Rancho da Casa de Brunhosinho, Rancho Pedro Homem de Mello, Aldeias da Nossa Terra do Arouca SP Clube, Grupo da Casa dos Açores de SP, além do grupo da Associação Portuguesa de Desportos, que encerrou o evento com apresentação de folclore de norte a sul de Portugal. O diretor do grupo Mauricio Nascimento ainda presenteou as autoridades com uma flâmula do grupo folclórico no palco.



+ Acessadas



 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
 
© 2011 Jornal Mundo Lusíada - RVR PROMOÇÕES E PUBLICIDADE LTDA. Todos os direitos reservados.
Assine - Fale Conosco - Publicidade