Presidente de Cabo Verde recebe título honoris causa em universidade de Minas Gerais

Da Redação

O presidente de Cabo Verde se desloca ao Brasil para receber, na próxima quarta-feira, o título de doutor honoris causa pela Universidade Federal de Ouro Preto, de Minas Gerais.

Neste dia 21 de agosto, a Universidade Federal de Ouro Preto completa 50 anos de sua fundação. Em comemoração, haverá uma sessão solene do Conselho Universitário (Cuni), a partir das 18h, no Centro de Artes e Convenções da UFOP, em evento aberto para toda a comunidade.

Nela, será outorgado o título de Professor Honoris a Silvio Tendler e de Doutor Honoris a Chico Buarque e ao presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca.

Na cerimônia, receberão o título de Professor Emérito: Marcone Freitas, Marta de Lana e Marger Viana. O título de Técnico Administrativo da Educação Emérito será outorgado às servidoras Iracilene Ferreira e Sílvia Rodrigues.

Serão entregues Medalhas UFOP 50 Anos para Fernando ABC, como professor com mais anos de exercício na Instituição, e para Marco Antônio e Maria José, como técnicos administrativos com mais anos de exercício na Universidade. A medalha de homenagem especial será entregue a Vicente Evangelista “Bispo”. O arquiteto Ivo Porto de Menezes, reitores das gestões anteriores e a reitora atual, Cláudia Marliére, também receberão a medalha.

A universidade foi criada em 21 de agosto de 1969 a partir da incorporação de duas centenárias instituições de ensino superior: a Escola de Farmácia fundada em 1839 e a Escola de Minas fundada em 1876. Atualmente, é uma das mais importantes universidades de Minas Gerais e também do Brasil.

Fonseca é também o presidente em exercício da CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. Integram a CPLP Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Portugal, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Cápsula do tempo

Como parte das comemorações de aniversário, a reitoria da universidade divulgou a abertura de uma cápsula do tempo. Em 30 de outubro de 2009, foi lacrada a primeira “Cápsula do Tempo” da Universidade Federal de Ouro Preto, em uma caixa que continha cartas, informativos, relatórios, fotos, vídeos e gravações que descreviam o momento da Universidade na época.

A cápsula foi aberta no último dia 14, como parte das comemorações dos 50 anos de fundação da UFOP e, posteriormente, seu conteúdo será exposto em local de acesso público.

A reitora Cláudia Marliére ressaltou a importância do marco. “É um momento importante a abertura dessa cápsula porque nós temos documentos, informações e registros do que acontecia na UFOP em 2009. Isso nos permite avaliar como era pensado o crescimento da Universidade, e como ela se organizava enquanto instituição pública de ensino. Serve também como uma referência para toda comunidade acadêmica”.

Uma outra caixa vem sendo preparada para ser guardada no Centro de Convergência, no campus Morro do Cruzeiro, e ser aberta daqui a 25 anos. Nesta semana, o professor aposentado Benedito Rodrigues, de 87 anos, entregou uma carta escrita por ele ao presidente da comissão dos 50 anos, Flávio Andrade. Benedito, que se aposentou em 1981, não escondia a emoção de participar da Cápsula do Tempo. Quando a cápsula for aberta, serão comemorados 112 anos do nascimento do professor.

O prazo para envio das cartas, que terminaria no dia 15, foi prorrogado para 30 de agosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend