Primeiro-ministro de Portugal diz que situação do país está melhorando

A mensagem de Natal do primeiro-ministro português ficou marcada por palavras de otimismo e por um pedido a todos de mais esforço.Da RedaçãoA mensagem de Natal do primeiro-ministro José Sócrates ficou marcada por palavras de otimismo e por um pedido a todos de mais esforço e confiança na recuperação do país. José Sócrates advertiu, no entanto, que Portugal ainda tem um longo caminho a percorrer, de acordo com informações da rádio TSF, de Lisboa.Na sua segunda mensagem de Natal enquanto chefe de Governo, José Sócrates falou na economia no emprego e nas contas públicas para defender que o país está no caminho certo mas ainda tem um longo caminho a percorrer."Melhorou a confiança: nos consumidores e nos empresários. Melhorou a economia: com previsões de crescimento econômico acima de todas as expectativas. Melhoraram as nossas exportações: as empresas portuguesas estão a vender mais e melhor no mercado global", considerou o primeiro-ministro, antes de defender também progressos ao nível do combate ao desemprego.Segundo Sócrates, este ano Portugal vai cumprir o objetivo central de redução do défice para 4,6%, o que, na sua perspectiva, demonstra que o país está a conseguir "pôr as contas públicas em ordem"."Sei que o Governo está a pedir a todos um esforço maior, mas os portugueses sabem bem que nenhum país progride sem um esforço maior de todos os seus cidadãos. Não há alternativa ao trabalho árduo", referiu o primeiro-ministro, numa nota de moderação do otimismo.Na sua mensagem, o primeiro-ministro afirmou também que o seu pensamento na presente quadra do Natal se dirige sobretudo aos "mais desfavorecidos da nossa sociedade: os mais pobres, os doentes, aqueles que estão sós e que precisam de todo o nosso afeto e de todo o nosso espírito de entreajuda".

José Sócrates deixou também palavras destinadas aos emigrantes portugueses espalhados pelo mundo, dizendo que o país se "orgulha" deles, e aos imigrantes "que procuram em Portugal uma vida melhor e que assim contribuem para o progresso do nosso país"."É com gosto que vos acolhemos no nosso país e neste tempo gostaríamos que se sentissem em vossa casa", salientou o chefe do Governo, antes de sublinhar o seu "profundo reconhecimento" pela ação dos militares portugueses integrados "em missões de paz no estrangeiro".Esta mensagem de Natal apresenta uma nítida diferença de tom relativamente à do ano passado. Em 2005 José Sócrates pediu compreensão e cooperação para as políticas do Governo. Fonte: Portugal Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend