“Viagem gastronômica” leva chefs internacionais e críticos ao Alentejo

Da Redação
Com Lusa

Doze “chefs” de cozinha de restaurantes com estrelas Michelin, degustadores de azeite e críticos gastronômicos internacionais vão fazer uma viagem pelo Alentejo para visitarem olivais e lagares e provarem azeites da região.

A “viagem gastronômica” visa apresentar azeites da região a “chefs” de restaurantes premiados pelo Guia Michelin, degustadores de azeite e críticos gastronômicos de cinco mercados estratégicos para o produto, como o Brasil, somando a ele ainda Estados Unidos da América, Canadá, Dinamarca e Suécia, segundo o Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo (CEPAAL).

Segundo o CEPAAL, sedeado em Moura, no distrito de Beja, o programa da viagem, a segunda do gênero que promove este ano, inclui visitas a olivais e lagares, provas de azeites em “estado puro” e degustação de pratos “inspirados e harmonizados” com azeites do Alentejo.

O brasileiro Geovane Carneiro e o irlandês Ian Doyle, respectivamente “chefs” dos restaurantes D.O.M (Brasil) e Oaxen Krog (Suécia), ambos com duas estrelas Michelin, são dois dos participantes na viagem.

Entre os participantes consta também o “sommelier” profissional de azeites norte-americano Curtis Cord, que é editor do portal “Olive Oil Times”, a fonte de informação do setor “mais lida do mundo”, e presidente do “conceituado” concurso mundial de azeite “New York International Olive Oil Competition”.

Além da viagem, entre terça-feira e sábado, o CEPAAL vai promover uma ação de degustação de azeites do Alentejo no “lounge premium” da TAP situado no aeroporto de Lisboa.

A viagem e a ação de degustação são promovidas no âmbito do projeto do CEPAAL para promover os azeites alentejanos nos mercados externos.

O CEPAAL pretende “dar a conhecer” a novos mercados os azeites do Alentejo e as respectivas empresas produtoras com o objetivo de “dar visibilidade coletiva” aos produtos, contribuir para aumentar as exportações, dinamizar a economia e “conferir maior competitividade” ao setor na região, que na campanha de 2017/2018 produziu 78% do azeite português.

O projeto “Promoção do Azeite do Alentejo nos Mercados Externos” é cofinanciado por fundos comunitários, através do Programa Operacional Regional Alentejo 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend