Curso em enoturismo dá formação específica em vinhos do Douro e Porto

Da Redação
Com Lusa

O Douro vai dispor de um curso em enoturismo e será dada formação específica em vinhos do Douro e do Porto nas escolas de hotelaria de todo o país, de acordo com protocolos assinados nesta segunda-feira.

A assinatura dos protocolos realizou-se no Museu do Douro, no Peso da Régua, e inseriu-se no âmbito de uma visita de dois dias ao Douro do ministro da Economia e da secretária de Estado do Turismo.

O ministro Manuel Caldeira Cabral destacou a aposta na formação tanto em enoturismo como nos vinhos, que vai ajudar na capacitação da região para receber cada vez melhor e com mais qualidade.

Esta formação visa dar aos projetos de turismo mais pessoas capacitadas para promover a região.

“Pessoas formadas em turismo, que vão estar a receber os turistas e a mostrar-lhes os vinhos da região e com isso a valorizar um produto que faz há muitos anos a riqueza do Douro”, frisou.

O protocolo assinado entre o Turismo de Portugal e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) tem como objetivo criar um curso de formação em enoturismo focado na região vinhateira do Douro.

Esta iniciativa envolve a Escola de Hotelaria e Turismo do Douro, em Lamego.

O objetivo é melhorar as competências dos profissionais que colaboram no setor vinícola (por exemplo, adegas, quintas) e terá como áreas de estudo: história do vinho e regiões vinícolas, história e estórias dos vinhos do Douro e do Porto, ‘storytelling’ (histórias relevantes) do produto, promoção do enoturismo, provas de vinhos e conhecimento turístico da região.

Foi também assinado um protocolo entre o Turismo de Portugal e o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) para uma formação específica em vinhos produzidos na mais antiga região demarcada e regulamentada do mundo.

Esta formação estará disponível para os alunos das 12 escolas de hotelaria e turismo da rede do Turismo de Portugal.

“Por um lado, a Escola de Hotelaria de Lamego vai colocar os seus estudantes a fazerem estágios e a trabalharem na região, em projetos de enoturismo, com isso a melhorar a qualidade do serviço e a capacidade de resposta desta região e o crescimento muito grande que está a haver no enoturismo”, explicou o ministro.

Por outro lado, todas as escolas de turismo irão dar formação em vinhos do Douro, para que os seus alunos “saibam falar sobre os vinhos do Douro, explicar e possam ajudar a escolher”.

“Esta formação vai certamente, depois, impulsionar mais vendas e maior reconhecimento da região como única e de eleição para o enoturismo a nível mundial”, sublinhou.

1 Comment

  1. SOU BRASILEIRO, COM NACIONALIDADE ESPANHOLA. TODA FAMÍLIA GALEGA/GALIZA. SÓ TEMAS BONS. PRETENDO IR PARA VIGO OU NORTE DE PORTUGAL. GOSTARIA DE FAZER UM CURSO DE ENÓLOGO, NA REGIÃO NORTE DE PORTUGAL. GOSTARIA DE ALGUMAS ESCOLAS DE TECNOLOGOS NESSA REGIÃO. OBRIGADO PELO CARINHO E ATENÇÃO. FELICIDADES AO QUERIDO POVO DE PORTUGAL. E SUAS TRADIÇÕES, CULTURA E CULINÁRIA, QUE SOMOU E TROUXE MUITO PARA SUAS EX-COLONIAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend