Secretário-Executivo da CPLP visita cidades brasileiras

Mundo Lusíada

Entre 7 e 16 de março, se encontra em visita oficial no Brasil o Secretário-Executivo da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa), Embaixador Luís Fonseca, acompanhado do assessor para Assuntos Políticos e Diplomáticos da CPLP, Ministro Hélder Lucas, e do representante brasileiro junto à CPLP, Embaixador Lauro Moreira.

Dentre a programação, eles passam por Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo e Salvador. No último dia de visita, Fonseca concede entrevista coletiva na Assessoria de Imprensa do Gabinete do Ministério das Relações Exteriores, em Brasília.

Antes disso, na terça 13 de março, o Embaixador Luís Fonseca será recebido pelo Ministro Celso Amorim, no Palácio Itamaraty. O Secretário-Executivo da CPLP ainda se encontra com os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, com a presidente do Supremo Tribunal Federal, e com os ministros de Estado da Educação e da Saúde, o senador José Sarney e os secretários-Executivos dos Ministérios da Cultura e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

No Rio de Janeiro, o Embaixador Luís Fonseca tem encontros com o prefeito César Maia e com o Embaixador José Aparecido de Oliveira, um dos principais idealizadores da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

“A agenda de compromissos do Embaixador Luís Fonseca atesta a elevada prioridade atribuída pelo Brasil às relações com os países de língua portuguesa e com a CPLP. Em janeiro de 2006, foi criada a missão do Brasil junto à CPLP, com sede em Lisboa” divulgou o Ministério das Relações Exteriores do Brasil. O caboverdiano Luís Fonseca assumiu a direção do Secretariado-Executivo da CPLP em julho de 2004, e foi reeleito para mais dois anos em julho de 2006.

Durante a visita oficial pelas quatro cidades brasileiras, o embaixador deve visitar ainda entidades culturais como Academia Brasileira de Letras, Real Gabinete Português de Leitura, Fundação Roberto Marinho, Museu da Língua Portuguesa, Pinacoteca do Estado de São Paulo, além de centros empresariais como FIRJAN e FIESP, e centros acadêmicos como Centro de Estudos Afro-Orientais da Universidade Federal da Bahia, UNICAMP, USP e Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend