Festa do Dia de Portugal celebrada com antecedência pela Internet nos EUA

Arquivo: Visita do presidente português aos EUA.

Da Redação
Com Lusa

Com a promessa de que a festa será dobrada em 2021, centenas de pessoas nos Estados Unidos fizeram uma celebração do Dia de Portugal na noite de sábado, pela internet, para ser repetida em 10 de ju­nho.

Horas de vídeos com música portuguesa e palavras de apoio e de incentivo passaram pela página de Facebook da associação New York Portuguese American Leadership Conference (NYPALC) e ficaram gravados para serem repetidos 24 horas no dia 10 de Junho.

A atriz portuguesa Liliana Campos compreende que muitos estejam “de coração apertado” por não poderem ter a mesma festa, mas diz que “para o ano será a dobrar”.

A senadora de Nova Iorque Anna Kaplan também incentiva: o 10 de Junho do próximo ano será para “celebrar como nunca celebramos”.

A data será para sempre celebrada oficialmente como Dia de Portugal no condado de Westchester, nos Estados Unidos, declarou o líder executivo do condado, George Latimer.

A NYPALC decidiu fazer celebrações ‘online’ para esta altura, em que a comunidade portuguesa em Nova Iorque “está com a moral muito em baixo”, disse a luso-americana Isabelle Coelho Marques à agência Lusa.

Este ano merecem celebração especial os “heróis luso-americanos”, que durante a crise de covid-19 empreenderam novas atividades em casa, como coser máscaras, ou os que não ficaram em casa e foram para as linhas da frente, nos Estados Unidos.

Luizinho canta agradecimentos “à polícia e ao bombeiro” e lembra a “distância social” enquanto abre a concertina.

Os luso-americanos não poderão esquecer o pedido de Luís Represas para ficarem de boa saúde e cantarem em conjunto com o músico português, em Nova Iorque, no futuro.

Quim Barreiros e José Malhoa desejam a todos que se cuidem e que se divirtam.

Mike Da Gaita pede a todos que estão em casa que levantem as mãos, até chegar a “Dança do Borracho”, em que se põe “o pé no ar e as mãos abaixo”.

As tradições, como em qualquer festival português nos Estados Unidos, continuam bem presentes, transmitidas dos mais velhos aos mais pequenos e revividas por jovens.

Entre viras e voltas da música tradicional portuguesa, o Rancho Beleza do Minho, de Ossining, e Aldeias de Portugal, de Farmingville, partilham alguns dos inúmeros momentos que viveram junto da comunidade.

Cria-se um mundo de cores e de sons com as danças do Rancho de Macau, Sonhos e Juventude de Mineola, Beleza do Minho de Ossining (EUA) e do grupo etnográfico Raízes de Portugal, da Argentina.

Os grupos não abrandam o ritmo das danças, mesmo de máscaras na cara. Representando a comunidade portuguesa do Brasil, através do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira de SP, o guitarrista Ricardo Araújo também esteve entre as atrações.

Conselheiros das comunidades portuguesas na Argentina, Bélgica, Brasil, Estados Unidos e Namíbia declararam que o mundo todo se junta a esta celebração na rede social Facebook.

Tal como marcam as vidas dos luso-americanos, as escolas e centros culturais portugueses nos Estados Unidos marcam as celebrações do Dia de Portugal ‘online’.

Alunos de várias idades da escola D. Nuno Alves Pereira, de Nova Iorque, participam com o seu entender sobre o que significa ser português ou portuguesa.

A comunidade portuguesa de Nova Iorque mostrou muita coragem, coesão e resiliência durante o período difícil da pandemia, diz a cônsul geral de Portugal em Nova Iorque, Maria de Fátima Mendes.

A cônsul presta homenagem ao Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, com memórias das “festas e paradas, sempre tão bem organizadas e com tanta, alegria e tanta ligação ao país e, sobretudo, tantos petiscos”.

Na caixa de comentários da celebração virtual da NYPALC, um dos visualizadores descreve que “só falta a sardinha na brasa”.

O embaixador dos Estados Unidos em Portugal, George Glass e a sua mulher, Mary Glass, declaram que “EUA e Portugal continuam juntos” para ultrapassar a crise.

O embaixador assegura ter partilhado o otimismo com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, antes de gravar o vídeo que seguiu para o outro lado do Atlântico.

“Vocês são descendentes dos melhores exploradores do mundo e agora entendemos o significado de saudade. Obrigado pelo vosso apoio”, declararam George e Mary Glass.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: