Latam suspende voos entre Guarulhos e Milão por impacto do coronavírus

Da Redação
Com EBC

A Latam suspendeu os voos entre São Paulo e Milão, que partiam e chegavam do Aeroporto de Guarulhos. Segundo a companhia aérea a medida foi tomada devido a queda da demanda resultante da propagação do novo coronavírus. Os sete voos semanais para a cidade italiana estão cancelados até o dia 16 de abril.

“Estamos observando o cenário desta contingência de saúde pública mundial e a decisão da companhia é baseada, em primeiro lugar, na propagação do vírus na Itália, assim como na queda atual na demanda da rota. A companhia é consciente do problema e espera que a situação se normalize o mais brevemente possível pelo bem-estar e saúde de todos os seus passageiros e tripulantes”, afirmou em nota o diretor-presidente da Latam Brasil, Jerome Cadier.

A empresa informou ainda que está em contato com os passageiros com passagens em voos cancelados para tentar minimizar os transtornos. A empresa oferece três alternativas de acordo: remarcação da data (sem multa ou diferença tarifária), reembolso completo ou remarcação da origem/destino (sem multa, mas sujeito a pagamento da diferença da tarifa).

A companhia garanta que os passageiros que estão em Milão terão o retorno garantido em outros voos da Latam ou de empresas aéreas parceiras.

A região da Lombardia, que tem Milão como uma das principais metrópoles, sofre com um surto do novo coronavírus. Algumas vilas dessa parte da Itália chegaram a ser bloqueadas, impedindo o fluxo de entrada e saída de pessoas na tentativa de conter a disseminação da doença.

Os dois casos confirmados até o momento de coronavírus no Brasil são de pessoas que estiveram na região da Lombardia.

Na Europa

A low costa europeia EasyJet também vai cancelar alguns voos de e para Itália por causa do coronavírus, que provocaram uma redução na procura e na taxa de ocupação dos voos, anunciou a companhia aérea britânica esta sexta-feira. Por enquanto, a EasyJet diz que os voos da companhia entre Portugal e Itália não estão afetados.

A empresa tinha alertado para a possibilidade de cancelamento de alguns voos de e para Itália, após ter registado um abrandamento da procura e da taxa de ocupação destas ligações aéreas, na semana passada.

Contactada pela agência Lusa, fonte da companhia aérea britânica de baixo custo disse que o comunicado desta sexta-feira serve de alerta para um eventual cancelamento de voos de e para Itália, mas esclareceu que, por enquanto, as ligações com Portugal não estão abrangidas.

A nota foi emitida porque a empresa está cotada na bolsa e porque está a ser vivida uma situação anômala no norte de Itália, onde a empresa tem uma boa parte das suas operações, adianta a fonte.

Em relação às ligações da EasyJet com Itália a partir de outros aeroportos europeus, a mesma fonte disse que a companhia ainda não identificou voos a cancelar nem quando é que tal poderá vir a acontecer.

Para diminuir o impacto do Covid-19 nas contas da companhia, a EasyJet adianta estar empenhada numa “gestão de eficiência operacional e de controlo de custos em diversas áreas do negócio”, que inclui cortes nas áreas administrativas, congelamento do recrutamento, promoções e aumentos salariais, oferta de licenças não remuneradas e interrupção de formações não obrigatórias e a realocação de aviões para o verão de 2020.

“Estamos também a registrar um abrandamento na procura nos restantes mercados europeus onde operamos. Como resultado, iremos cancelar alguns voos, principalmente os que entram e saem de Itália, enquanto continuaremos a monitorizar a situação, adaptando o nosso plano de voos para corresponder à procura do mercado”, refere a companhia área de baixo custo.

A empresa admite que ainda é cedo para determinar qual será o impacto do surto do Covid-19 para os negócios das companhias aéreas e do turismo e esclarece que continuará atenta a todos os desenvolvimentos, atualizando a informação junto de todos os mercados, sempre que se justifique.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: