Bahia promove o destino em Portugal e tenta atrair investimentos europeus

Mundo Lusíada

A partir dessa semana, uma comitiva do governo da Bahia, liderada pelo vice-governador João Leão, está em uma missão internacional com visitas a Portugal e França. O objetivo é promover o destino Bahia e atrair novos investimentos turísticos para o estado.

No dia 18, a comitiva baiana teve reunião com o secretário de Estado da Internacionalização de Portugal, Eurico Brilhante Dias, no Ministério de Negócios Estrangeiros, em Lisboa. Na oportunidade, o vice-governador João Leão, que apresentou o projeto do Polo Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco e da Fazenda Escola Modelo, em implantação no município de Barra, reforçou a importância da estratégica parceria comercial Bahia-Portugal, com foco no setor produtivo, no turismo e na agricultura.

“Com muita satisfação viemos a Portugal mostrar o enorme potencial do estado da Bahia para investidores portugueses e reforçar as nossas relações com este que é um país irmão. Nós já firmamos algumas parcerias de sucesso com empresários portugueses na Bahia, mas temos a certeza que estes exemplos podem se multiplicar e render muitos frutos”, disse.

A internacionalização das relações comerciais, a promoção do destino turístico, a cooperação técnica no agronegócio e na atração de novos investimentos serão alguns temas a serem discutidos no “Portugal descobrindo a Bahia do futuro”, evento no salão do Hotel Vila Galé Ópera, em Lisboa, que acontece dia 26 de Outubro.

A ideia é reunir investidores, empresários de diversos setores e grandes operadoras de turismo que darão a conhecer os incentivos, os atrativos naturais, as vantagens competitivas e as inúmeras oportunidades no agronegócio, infraestrutura, setor de energia, dentre outros, no estado.

Em Santarém

As oportunidades de investimento e a transferência de conhecimento e tecnologia entre empresários da região de Santarém, Portugal, e o estado da Bahia foram o foco do encontro, realizado nesta quarta-feira (20), na localidade de Torres Novas, entre a comitiva baiana e os membros da Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant).

Na oportunidade, a Secretaria do Planejamento da Bahia e a associação empresarial assinaram um memorando de entendimentos com objetivo de fomentar atividades de cooperação entre agentes dos dois países. Em breve, uma comitiva da associação irá à Bahia conhecer as oportunidades de perto.

“Este foi mais um encontro com investidores portugueses dentro da extensa agenda que viemos cumprir aqui em Portugal e na França, com objetivo maior de atrair novos investimentos para a Bahia. É de grande interesse nosso que estes investimentos possam potencializar a industrialização no estado e que Portugal possa torna-se cada vez mais uma porta de entrada para produção exportada da Bahia para a Europa. No mais, a recepção tem sido a melhor possível e temos a certeza de que a promissora relação entre os empresários portugueses e a Bahia sairá daqui mais forte”, avaliou João Leão.

O potencial da Bahia na geração das energias renováveis, no turismo, na mineração e na indústria foram apresentados, dentre os vários setores com oportunidades de investimento para empresários portugueses no estado. O presidente da Nersant, Domingos Chambel, ressaltou a importância de fortalecer as relações comerciais da região com o estado.

O secretário de Turismo da Bahia, Maurício Bacellar, destacou a estratégia de promoção da atividade. “Um dos eixos do plano de retomada do turismo na Bahia é a promoção dos nossos destinos, nos mercados nacional e internacional. Nessa missão em Portugal, divulgamos as potencialidades das 13 zonas turísticas baianas, com a apresentação de oportunidades de negócios no setor. Buscamos atrair mais turistas e novos investimentos portugueses para o estado”.

A Nersant é uma associação empresarial que tem como missão estimular o desenvolvimento das atividades econômicas da região de Santarém. A instituição conta com cerca de 3 mil associados, dentre os quais, as maiores empresas do distrito.

Integram a comitiva, além do vice-governador e do secretário estadual de turismo, o reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Paulo Fagundes, o deputado estadual Eduardo Salles, presidente da Frente Parlamentar do Setor Produtivo, da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), e o diretor de Planejamento Territorial da Seplan, Herbert Oliveira.

A cooperação internacional entre Portugal e a Bahia foi discutida também nesta quarta-feira numa reunião entra a comitiva baiana e o embaixador do Brasil em Portugal, Carlos Alberto Simas Magalhães.

Enoturismo

Ainda, os representantes do governo baiano estiveram numa audiência com o presidente do Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa, António Guerreiro de Brito e o coordenador de Viticultura do Instituto, professor Carlos Lopes, em Tapada da Ajuda, Lisboa. Na ocasião foram apresentados o potencial da Bahia em suas diversas áreas, sobretudo a vocação vitivinícola e de enoturismo das regiões do Vale do São Francisco, Médio São Francisco e Chapada Diamantina.

Como resultado da proposta de cooperação técnica entre o Governo da Bahia, a Univasf e o Instituto da Universidade de Lisboa com intuito de fortalecer o projeto da Fazenda Escola Modelo de Barra, ficou acertada uma visita do Professor Carlos Lopes à Bahia, a fim de conhecer a região com vistas à possível implantação de um curso de Viticultura na Escola.

Já nesta quinta-feira, quarto dia de missão em Portugal, a comitiva visitou a Quinta da Bacalhoa, vinícola, adega e castelo do século XV, em Azeitão, Península de Setúbal, onde foi tratado relações e potencial de enoturismo e de vitivinicultura da Bahia e de Portugal.

“Fechamos uma cooperação técnica entre a vinícola Quinta da Bacalhoa e o Governo do Estado, por meio da Seplan Bahia . Eles irão enviar 15 castas de uvas portuguesas para implantação de um banco clonal na Fazenda Escola Modelo de Barra” declarou o vice-governador.

“É impressionante o alto nível com que os portugueses lidam com a produção de vinhos e fica evidente que podemos aprender muito com a experiência que eles têm com a vinicultura. Aqui fechamos mais um acordo de cooperação com produtores portugueses, convidados os agricultores de Évora para conhecer de perto nossa vocação agrícola e podemos afirmar que este foi mais um dia de sucesso para a nossa missão”, afirmou Leão.

Em Évora, se reuniu com a Associação dos Jovens Agricultores do Sul. Ficou acertado que uma comitiva de produtores da AJASUL irá à Bahia conhecer o potencial das regiões do Vale do São Francisco, Médio São Francisco e Chapada Diamantina, para possíveis investimentos.

Misericórdia Lisboa

No dia 19, segundo dia da missão internacional, na primeira Santa Casa de Misericórdia do mundo fundada no ano de 1498, em Lisboa, o propósito do encontro foi estreitar o relacionamento com as Santas Casas do Brasil, falar dos benefícios prestados aos mais desfavorecidos e da importância das obras sociais. Turismo e oportunidades de investimentos na Bahia também fizeram parte da pauta.

“A Santa Casa tem séculos de história e é conhecida pela sua filantropia, um centro de referência hospitalar no nosso país. Todo desenvolvimento precisa vir alinhado com um pensamento socioeconômico e com planejamento de ações sociais efetivas, que alcancem e ajudem os mais necessitados. Nosso objetivo era trocar experiências e estabelecer parcerias nesta casa que foi a primeira criada no mundo e é uma referência para nós. A instituição é fundamental tanto aqui em Portugal, quanto na Bahia. Acreditamos que ela é um modelo a ser seguido e implementado para ajudar o povo baiano”, declara Leão.

A comitiva do governo baiano foi recebida pelo provedor da Santa Casa, Edmundo Martinho e pelo administrador da Santa Casa Global, Francisco Pessoa e Costa. Participaram da visita o secretário de Turismo, Maurício Bacelar, o empresário José Coimeiro, o reitor da Univasf, Paulo Fagundes, o deputado Eduardo Salles e o diretor da Seplan, Herbert Oliveira.

Em Portugal, a comitiva passa por diversas localidades como Lisboa, Évora, Algarve, Alentejo e Torres Novas onde conhece de perto o processo de produção de vinhos e embutidos e se reunirá com governantes do país lusitano.

Na França, a comitiva participa do Salon du Chocolat, em Paris, principal feira do mundo voltada para produtores de chocolate que terá um estande do Governo da Bahia e a participação de fábricas do segmento instaladas em Ilhéus, no sul do estado, atrações turísticas no município. Ainda, a comitiva irá visitar a região de Champagne, onde também encontrará produtores locais de vinho para rodadas de negócios. Ao longo das visitas serão apresentadas aos empresários locais as oportunidades de investimentos na Bahia.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: