Assinado protocolo para a criação da Cátedra José Saramago em universidade da Bulgária

Da Redação

O Presidente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua e a Reitora da Universidade Sveti Kliment Ohrisdki, assinaram em 11 de novembro o protocolo de cooperação que institui uma cátedra que terá José Saramago como patrono, refletindo a importância que a obra do escritor assume nos estudos literários na Bulgária, país onde, para além de universidades, a língua portuguesa é ensinada em 20 escolas, a cerca de 800 alunos do ensino secundário.

A Cátedra José Saramago irá consolidar os Estudos Portugueses na Faculdade de Filologias Clássicas e Modernas da Universidade de Sófia, Bulgária, e alargar o âmbito de ação de professores e investigadores nessa área, pela realização regular de iniciativas de âmbito acadêmico, proporcionando o apoio à investigação, à docência e à tradução.

Com a criação da Cátedra José Saramago na Universidade Sveti Kliment Ohrisdki, em Sófia, o Camões , I.P. atinge as 50 cátedras em Universidades estrangeiras, reforçando os Estudos e a Investigação em Língua portuguesa em instituições de ensino superior em 4 continentes, divulga a instituição.

“Atendendo ao interesse crescente pelo português na Bulgária, a promoção de conferências, colóquios e formações para docentes de português, bem como a realização de seminários no âmbito dos programas de mestrado e doutoramento na área dos Estudos Portugueses da Universidade de Sófia constituem igualmente atividades a serem dinamizadas”.

O Camões, I.P. definiu como propósito central para a rede de cátedras criadas em 50 universidades estrangeiras o apoio ao ensino em programas graduados e à pesquisa em múltiplas áreas disciplinares e multidisciplinares, como a Linguística, a Literatura, a História ou os Estudos Pós-coloniais, visando, assim, em simultâneo, incrementar o estatuto do português como Língua de Ciência e de Conhecimento.

A Europa concentra ainda parte significativa das Cátedras Camões (34), abrangendo 10 países, mas a estratégia recente do Instituto tem sido a de fortalecer as parcerias com universidades em África e na América Latina, onde, no conjunto, se localizam já 15 cátedras em 10 países (Cabo Verde, Moçambique, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Cuba, EUA, México e Venezuela), a que se junta uma cátedra na Ásia, em Goa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend