António Gomes da Costa, por Francisco Seixas da Costa

Na história da comunidade luso-brasileira, poucas pessoas podem ombrear com António Gomes de Costa na sua devoção à tarefa de proteger, no Brasil, e com persistência, o bom nome dos portugueses, a dignidade da história lusa, a promoção da amizade entre os dois povos.

O novo presidente em dez pontos, por Francisco Seixas da Costa

Fiquei com a sensação de que foi ainda o “professor Marcelo” quem ontem falou ao país. Estava lá a pedagogia, a apresentação académica e equilibrada das teses e a avaliação neutral da racionalidade das mesmas. Só faltaram as notas… Mas não desgostei, confesso!

Lula no governo? Por Francisco Seixas da Costa

A possibilidade de Lula da Silva passar a integrar o governo brasileiro, que nas últimas horas tem vindo a ser especulada, não poderá deixar de ser considerado um momento triste para a democracia brasileira.

Lula, por Francisco Seixas da Costa

Ao contrário de muitos dos meus amigos brasileiros e de alguns portugueses, fico triste com a detenção do antigo presidente brasileiro Lula da Silva. Seria muito mais fácil não o dizer no dia de hoje, mas digo-o, sem hesitações.

Crônica: Maria – vai – com – as – outras

Passeava, calmamente, num ensolarado domingo, deste ameno Inverno, pela movimentada rua de Santa Catarina, antiga da Bela Princesa, quando cruzo com cavalheiro, trajado a primor, na companhia de mocinha franzina, de belos cabelos doirados e belos olhos azuis, cor de miosótis.

Gastronomia com lembranças da infância

Seus pratos não precisam ser contemporâneos, modernos ou gourmet, mas se alguns desses estilos te fizerem recordar um momento especial, pode ser também. A essência da Comfort Food é representar os aromas e sabores que marcaram nossa infância ou uma situação agradável pelo qual passamos.

Lusofonia, economia e mercado

Só em conjunto se conseguirá reagir contra o neocolonialismo das multinacionais das grandes potências interessadas em criar estruturas de dependência tecnológica e econômica que amarram os países indefesos aos seus mercados e às suas condições.

Ano Novo

Cada um de nós pode e deve sonhar com um mundo melhor. Dessa forma estaremos engrossando as fileiras daqueles que ainda têm uma tênue esperança de que as pessoas possam mudar um dia.

Portas, por Francisco Seixas da Costa

Paulo Portas é um dos mais talentosos políticos portugueses. Goste-se ou não da sua forma de estar na vida pública, qualquer opinião independente será forçada a constatar que ele tem sido, ao longo dos anos, um dos grandes “performers” do nosso espetro partidário.

O declínio do império português

Martin Page relata muito bem o desabamento do império português: “D. João III herdou uma enorme Corte, engrossada por aqueles que tinham recebido do pai dele novos títulos de nobreza

Pêro de Covilhã descobre o caminho das Índias

Reinava em Portugal o seu maior Rei, D. João II. Pêro, da cidade de Covilhã, ao pé da Serra da Estrela, dele recebeu a missão de descobrir o caminho marítimo das Índias, mas por terra!

A batalha de Aljubarrota e consolidação do reino

Dois séculos e meio se passaram desde que D. Afonso Henriques, o fundador do reino de Portugal, com a ajuda dos Templários (Segunda Cruzada), conquistara Lisboa, há três séculos em poder dos mouros

O maior e mais trágico amor e as intrigas da Côrte

Por toda antiguidade, na Grécia, na Pérsia, na China, nas Arábias ou entre os hebreus, a mulher era simples objeto de desejo do homem. Alojada na família, era uma submissa procriadora.

Crônica: O escritor não merecia isso

Ferreira de Castro era um menino de Ossela, Oliveira de Azeméis, que ao completar o ensino primário, abalou, em 1911, com doze anos, para o Brasil, em busca de fortuna, a exemplo de muitos portugueses do seu tempo.

Um panorama da literatura brasileira no século XX

Escritores brasileiros do século XX – um testamento crítico (Taubaté-SP: LetraSelvagem, 2013), de Nelly Novaes Coelho (1922), doutora em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), reúne estudos e notícias bibliográficas de 81 autores que se destacaram no panorama literário do País

Crônica: Quem envelhece?

Minha trisavó Florinda viu partir para o Brasil todos os filhos, excepto o primogénito. A maioria ficou por lá, outros regressaram. Entre eles, meu bisavô.