A influência árabe na literatura brasileira

Quando os portugueses chegaram a Moçambique, ao final do século XV, algumas cidades já floresciam na chamada contracosta africana, onde os bantos negociavam com outras partes da África, do Oriente Médio e da Índia. A influência árabe nestes portos era forte e o suaili era a língua franca do comércio.

A origem do 7 de Setembro

A atenção da imprensa não tinha sido significativa em 1822, pois o que estava em jogo era o significado histórico das ações de D. Pedro. Assim, o “Grito do Ipiranga”

Uma frota para a CPLP

O governo federal anunciou a compra do navio Siroco, de fabricação francesa, a pretexto de recompor uma lacuna na Marinha do Brasil. Embarcação usada, o Siroco, que deverá ser rebatizado como NAM (Navio Anfíbio Multipropósito) Bahia, terá de passar por um período de manutenção antes de entrar em serviço.

AS GUERRAS DO TURISMO

O atentado de ontem em Bangkok veio chamar uma vez mais a atenção para a imensa fragilidade que sofrem, nos dias de hoje, as economias que têm uma forte dependência das receitas do turismo.

O Vale do Silício e a Escola de Sagres – Mitos da Sustentabilidade

Em Torno do infante D. Henrique congregaram-se os mestres das artes e das ciências ligadas à navegação; a concentração dos sábios da época num determinado lugar possibilitou o mito de Sagres que se tornou na expressão motivadora do começo de uma nova era mundial.

Patranhas que nos ensinam

Sempre ouvira dizer que foi Alexander Graham Bell o inventor do telefone. Assim me ensinaram, assim diziam e assim repetia consciente do meu saber…

Crônica: Liberdade de Opinião

Imitam o que se usa, o que está na moda. Repetem a opinião dominante. Compram o que a publicidade sugere. Viajam para os mesmos destinos e frequentam os mesmos lugares.

Graça Castanho: A União Europeia em ziguezague

Já todos percebemos que a Grécia não está liberta de duras críticas pelos sucessivos incumprimentos. Mas a verdade é que a União Europeia também não tem estado no seu melhor porque é igualmente culpada por esta crise e por muitas outras que pulverizam os estados membros.

CDU: Manifesto contra a venda da TAP

O valor a ser arrecadado pelo governo pela venda dessa grande empresa é irrisório, foi efetuado por uma quantia ínfima, que fere a lógica comercial em qualquer ramo de negócio.

Crônica: Dia de Santo Antonio em Lisboa

O dia 13 de junho, dia de Santo Antonio, é o feriado mais importante de Lisboa. A prefeitura da cidade patrocina na Catedral da Sé, em grande estilo e com rara beleza, o casamento comunitário de 13 casais, que recebem todo enxoval, o carro para transporte da noiva e a festa de bodas.

Gramática, para que te quero?

Uns acharam que o professor se aproveitou da confusão de quem escreveu o cartaz – porque admitiu que percebeu o erro e quis “dar uma lição” -, e outros acharam que a loja é que abusou da ambiguidade da frase para atrair clientes desavisados.

Crônica: D. Pedro II e Vítor Hugo

Para os brasileiros que ainda desconhecem a História do seu País ou foram “envenenado” em criança por maus professores, o Imperador não passa de rude monarca, desconhecedor das mais elementares regras de civilidade.

O 25 de Abril de baixo continua por fazer

Sob tanta música e tanto aroma do passado, quem tem o poder da interpretação da História? Quem tem algo para dizer? A consciência da justiça perdeu-se. A renovação precisa de nova orientação.

Crônica: Bragança, ai que saudades tenho!

O Sol que agora bronzeia, patina, doira vetustas ruas, a cidadela, as velhas pedras seculares, é o mesmo; mas as figuras que animaram o antigo e senhorial burgo, há muito desapareceram num passado que passou.

BRASIL… Por Francisco Seixas da Costa

Para um amigo do Brasil como eu sou, que por aí tive a experiência mais impressiva da minha carreira profissional, o que por lá se passa traz-me sentimentos contraditórios.

A Venezuela e a doutrina Monroe revisitada

Por lá reside a maior comunidade portuguesa emigrada num só país, cujos interesses econômicos e segurança pessoal têm de merecer um atento acompanhamento diplomático da nossa parte, em especial no período de instabilidade político-econômica que o país atravessa.

Privatização das “Águas de Portugal” – o povo defraudado

O custo da água de Paços de Ferreira subiu 400%, para o consumidor, em pouco espaço de tempo. As autoridades locais parecem olhar a questão com indiferença porque sabem que quanto mais custa a água mais dinheiro entra, através do imposto, nos cofres do Estado.

Uma lei que nos envergonha

Lei que nos envergonha, como país que somos ou dizem que somos, do primeiro mundo, mas necessária, já que há passageiros que desconhecem ou não querem conhecer, as elementares regras de civismo.

19 das 50 cidades mais violentas do mundo são brasileiras

A violência epidêmica está em disparada galopante. Isso ocorre desde 1980, quando tínhamos 11 mortos para cada 100 mil pessoas; em 2012, pulamos para 29 para cada 100 mil habitantes (veja Mapa da Violência).

Crônica: A Dança das Placas

Existe, no centro da cidade do Porto, rua muito comercial, cujo nome varia consoante o regime político instalado em Lisboa. É a Rua de Santo António ou 31 de Janeiro, como velhos e saudosos republicanos gostam de chamar.

Send this to a friend