Brasileiros resgatados na China estão bem de saúde e cumprem quarentena em Goiás

Da Redação

Os 34 brasileiros resgatados na China – são 31 repatriados e três diplomatas – chegaram à Base Aérea de Anápolis, em Goiás, na manhã deste domingo. Eles vieram em dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) enviados ao país asiático na última quarta-feira (5). As aeronaves pousaram às 6h05 e 6h12 vindas de Fortaleza, última escala técnica no trajeto da chamada Operação Regresso.

O resgate foi feito na cidade chinesa de Wuhan, epicentro do surto mundial do coronavírus. As aeronaves também trouxeram quatro poloneses e um chinês que desembarcaram em Varsóvia, na Polônia, um dos locais de escala para abastecimento.

Os repatriados vão permanecer em quarentena por 18 dias, no hotel de trânsito da Base Aérea de Anápolis, que foi especialmente preparado para essa operação. A tripulação –médicos, pilotos, enfermeiros, etc… – que participou do resgate também vai cumprir período de quarentena.

Todos ficarão em apartamentos individuais ou, no caso dos que são pais ou mães de crianças menores, poderão ficar no mesmo quarto. O grupo inclui crianças de 2 e 3 anos e outras de 7 a 12 anos. As visitas estão proibidas.

Ao todo chegaram 58 pessoas, incluindo os militares da FAB, médicos do Ministério da Saúde, diplomatas, e profissional da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que realizou a cobertura jornalística da viagem.

Os dois aviões da FAB com os resgatados a bordo decolaram de Wuhan, na China, no início da noite de sexta-feira (7). No trajeto para o Brasil, as aeronaves pararam para reabastecimento em Ürumqi (China), Varsóvia (Polônia), Las Palmas (Espanha), e em Fortaleza, já em território brasileiro.

Segundo o Secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto do Ministério da Defesa, General Manoel Luiz Narvaz Pafiadache, a equipe médica a bordo dos aviões informou que todos os 34 passageiros estão muito bem de saúde e assintomáticos. Agora seguem para avaliação médica da Secretaria de Saúde do Estado de Goiás e depois iniciam a rotina de quarentena com três consultas médicas por dia, concluiu o Secretário.

Os repatriados foram deslocados para as suas novas acomodações e o próximo passo será, além da inspeção de saúde, o recebimento de orientações para o dia a dia deles no hotel, como horário de alimentação, entretenimento, lavagem de roupa e limpeza dos apartamentos.
“A nossa torcida é atender totalmente os protocolos determinados pelo Ministério da Saúde e pela Anvisa, com apoio da Secretaria do Estado de Goiás”, informou o Brigadeiro Marcelo Kanitz Damasceno, que coordenou a missão.

“Se você imaginar a quantidade de países no mundo que vão buscar os seus nacionais, o Brasil foi um dos primeiros. Somos um dos países mais distantes e, quando o presidente tomou a decisão, na segunda-feira(03), viramos nossa ampulheta e, cinco dias depois, estamos recebendo aqui nossos 34 brasileiros”, enfatizou o Brigadeiro Damasceno.

Ele ressaltou que a Operação Regresso à Pátria Amada Brasil é formada pelo esforço conjunto das três Forças Armadas, em interoperabilidade – termo usado para se referir ao trabalho integrado da Marinha, Exército e Aeronáutica. Além de ministérios da Saúde e das Relações Exteriores e agências, que tornaram possíveis a preparação do Hotel e todo o procedimento para receber os brasileiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend