Centenário da Câmara Portuguesa do Rio mobiliza personalidades políticas

Por Igor Lopes
Do Rio para Mundo Lusíada

O ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, e o secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, Marco António Costa, ambos de Portugal, se juntam ao prefeito do Rio, Eduardo Paes, para prestigiar a cerimônia de comemoração dos 100 anos da Câmara Portuguesa de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro, nos próximos dias 16 e 17, no Rio.
O evento conta com uma componente cultural, com o lançamento de um livro, além de um jantar e muita música com as fadistas Maria Alcina, Carla Pires e Teresinha Landeiro. As comemorações dos 100 anos da Câmara têm o Alto Patrocínio do Presidente da República Portuguesa, Aníbal Cavaco Silva.

Livro e Jantar marcam a data
Para começar a festividade, a Câmara Portuguesa promove o lançamento do livro “A outra margem do Atlântico – A Câmara Portuguesa de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro e as relações comerciais luso-brasileiras – 1911-2011”, no Palácio São Clemente, em Botafogo, a partir das 19 horas, na sexta-feira, dia 16.
A obra fala sobre a evolução do comércio português no Rio ao longo do século XX. Nas suas páginas, o livro vai mostrar a importância da Câmara nas relações econômicas, políticas e sociais entre Brasil e Portugal.
No sábado, dia 17, às 19 horas, haverá uma missa que vai ser celebrada pelo Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, na Igreja Nossa Senhora do Bonsucesso, no Centro do Rio.
Mais tarde, às 20 horas, o Museu Histórico Nacional vai receber empresários e autoridades brasileiras e portuguesas durante um jantar. Para celebrar esse dia, as fadistas Carla Pires e Teresinha Landeiro, que virão especialmente de Portugal para o evento, apresentam um show de fados às 21 horas, também no museu. Outro nome imponente será a presença da fadista Maria Alcina, que vai cantar na abertura dos festejos. As três cantoras serão acompanhadas pelo consagrado guitarrista Pedro Jóia.

“A mais antiga do mundo”

A Câmara Portuguesa de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro é a mais antiga do mundo autorizada a funcionar, por decreto do primeiro presidente eleito da República de Portugal, Manuel José de Arriaga Brum da Silveira, em 16 de setembro de 1911.
Após atravessar um século de transformações, a Câmara tem hoje como principal objetivo, de acordo com nota da assessoria, “aproximar empresas que buscam uma inserção competitiva no cenário global, a geração de oportunidades e o fomento às atividades comerciais, econômicas, tecnológicas, sociais e culturais entre Brasil e Portugal”.
O presidente da Câmara Portuguesa do Rio, Paulo Elísio de Souza, acredita que, “a exemplo do que foi a instituição durante os seus primeiros vinte anos de existência, na nova realidade econômica a Câmara voltará a funcionar como uma agência de diplomacia econômica portuguesa”.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: