Frio: Plano para sem-abrigo em Lisboa devido às temperaturas baixas

Temperaturas especialmente baixas entre terça e quinta-feira, com as mínimas a poderem chegar a sete graus negativos no norte e centro.

Da Redação
Com agencias

O plano de contingência da Câmara de Lisboa para a população sem-abrigo devido ao frio foi acionado diante das temperaturas baixas em Portugal.

A partir das 19h desta segunda-feira, a Câmara vai abrir o Pavilhão Municipal Manuel Castelo Branco, na freguesia de São Vicente, disponibilizando assim espaços de higiene, comida e agasalhos.

Ainda haverá distribuição de comida quente e agasalhos por equipes de rua.

O plano de contingência da Câmara de Lisboa em relação ao frio é, normalmente, ativado quando se verificam temperaturas mínimas de três ou menos graus celsius por dois dias consecutivos, mas estes critérios podem ser alterados pela sensação térmica.

A autarquia vai reunir-se com a administração do Metropolitano de Lisboa para decidir quais as estações que estarão abertas durante a noite para acolher a população.

A informação prestada à Lusa surge depois da bancada do PSD na Assembleia Municipal de Lisboa se ter mostrado preocupada com a ausência de um plano de apoio à população sem-abrigo da cidade perante a vaga de frio, exigindo medidas imediatas.

Portugal continental terá temperaturas mais baixas nos próximos dias que podem chegar aos sete graus negativos, alerta o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA chama a atenção para temperaturas especialmente baixas entre terça e quinta-feira, com as mínimas a poderem chegar a sete graus negativos em locais do interior norte e centro.

Todo o continente vai estar sob aviso amarelo (o menos grave) devido ao frio, com os distritos de Aveiro, Beja, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria e Portalegre em aviso amarelo a partir da noite de domingo e até às 09:00 de quarta-feira.

A partir da noite de segunda-feira ficam também em aviso amarelo (também até quarta-feira) os restantes distritos do continente.

Numa informação especial sobre essa semana de frio, o IPMA explica que uma região anticiclónica na zona dos Açores e uma depressão sobre a Península Ibérica estão a transportar uma massa de ar “muito frio e seco”.

As previsões são de céu geralmente pouco nublado, apresentando temporariamente períodos de maior nebulosidade com possibilidade de aguaceiros dispersos e pouco frequentes, que serão de neve acima de 600/800 metros.

O vento soprará moderado de norte, temporariamente forte no litoral e terras altas, o que aliado a descida de temperatura vai “acentuar o desconforto térmico”.

Entre terça e quinta-feira as temperaturas vão descer ainda mais, com temperaturas mínimas no interior norte e centro a atingirem valores entre os dois e os sete graus negativos, com as máximas a oscilarem entre os dois e os oito graus Célsius.

No resto do continente a temperatura máxima deverá variar entre os 10 e os 13 graus e a mínima entre os zero e os cinco graus.

Para segunda-feira estão previstas temperaturas mínimas de três graus negativos nos distritos de Bragança e Guarda e um grau negativo no distrito de Leiria.

Na terça-feira os distritos de Bragança e Guarda podem ir aos cinco graus negativos, com a temperatura máxima na Guarda a não subir dos dois graus, segundo as previsões do IPMA.

Na terça-feira locais dos distritos de Vila Real, Viseu, Coimbra e Leiria deverão ter também temperaturas mínimas negativas.

Em Lisboa, as estações de metro de Rossio, Saldanha, Oriente e Intendente estarão abertas durante a noite a partir de segunda-feira, para receber pessoas em situação de sem-abrigo, devido ao frio, informou a Câmara.

As equipes de rua estão já avisar os sem-abrigo sobre os locais onde se podem dirigir e os apoios que podem ter nos próximos dias, em que as temperaturas estarão mais baixas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend