Beneficência de SCS realiza missa e procissão de velas em devoção à N.Senhora de Fátima

Por Odair Sene

Na noite de 13 de Maio, o Hospital Beneficência Portuguesa de São Caetano do Sul realizou sua tradicional homenagem à Nossa Senhora de Fátima, quando promoveu a Missa e Procissão das velas pelo bairro Santa Paula onde o hospital está instalado, com a imagem da Santa em andor.
Com aumento de pessoas a cada ano, desta vez cerca de 300 pessoas acompanharam a missa que foi rezada pelo Padre Gino, na Capela do hospital e a procissão que contou com escolta de agentes de transito e batedores da Guarda Municipal. O evento ainda teve marcante participação do Coral da Benê, que é um orgulho e um cartão de visitas (social) da entidade.
Ao Mundo Lusíada o presidente da instituição, Antonio Rubira, disse que mantém com orgulho essa tradição, que é uma tradição portuguesa e “nada mais justo fazer esta homenagem à nossa Santa protetora”, disse observando também o aumento de adeptos neste ano “com ajuda de N.S. de Fátima e N.S. Jesus Cristo”.
Rubira, que esteve presente com seus familiares, filhos e netos, fez questão de frisar que não se trata de uma “festa”, o que se faz é um evento religioso e com organização, por isso as pessoas participam. “Então nossa diretoria está muito feliz por ver esses amigos que estão conosco durante anos”, disse lembrando que este evento é realizado desde o primeiro ano de sua gestão.
“Quando nós entramos, você lembra, o hospital era administrado por um pessoal não religioso, de outro tipo de (…) e já no nosso início colocamos as imagens nos locais e reabrimos a igreja que já existia, mas os santos estavam todos escondidos, alguns nós perdemos, estamos remontando, então a partir daí demos início à tradição”, referiu.
O Hospital Beneficência Portuguesa de São Caetano realiza todos os dias 13 de cada mês a missa em homenagem à Nossa Senhora de Fátima, além do evento mensal somente com a missa, se faz no dia 13 de maio este evento maior sempre em reverência à Santa.
Outra observação foi em relação ao celebrante, o Padre Gino que ano a ano vem participando, acompanhando e fazendo as missas, se tornou, como disse Rubira, um “parceiro ponta firme”.
“O Padre Gino é meu parceiro (..), é um amigo, estamos juntos aqui no hospital, mas também em outros eventos, estamos lá com as Madres, no asilo também, enfim, é muito importante termos um padre que nos oriente e nos ajude a ter mais fé”, finalizou.
Outro grupo grande também presente foi da direção da Casa de Portugal do ABC, incluindo os familiares do falecido Manuel Santos, além do presidente Carlos Rodrigues e a presidente do Conselho Márcia Maria, que também é do Conselho do hospital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend