Aumenta número de voos da Europa para o Brasil em março

Da Redação

O número de assentos e voos disponíveis para os turistas europeus com destino ao Brasil cresceram. São aproximadamente 25 mil lugares e 44 voos a mais. Este crescimento representa um aumento de 8% no número de assentos e 4% no de voos, comparando os meses de março do ano passado em relação a 2019.

Estas informações fazem parte de um levantamento realizado pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), com base em dados disponibilizados pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

“A Europa é um dos principais emissores de turistas do mundo e tem mercados estratégicos para o Brasil. Aumentar o número de voos entre o Brasil é o velho continente é fundamental para atingirmos as nossas metas. Mais uma grande conquista que mostra que o país vive um novo momento e o mercado está acreditando no nosso país”, explica o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

De acordo com dados do Ministério do Turismo, os europeus ficam durante 24 dias, gerando uma grande movimentação na economia. Em 2017, por exemplo, deixaram mais de US$ 1,2 bilhão. Ainda com base na pesquisa de Caracterização e Dimensão do Turismo Internacional de 2017, os turistas espanhóis tiveram o maior gasto per capita, com US$ 1.3520,00. Na sequência foram os italianos, com USS$ 1.257,00 e britânicos, com US$1.197,00.

Além disso, a ampliação da malha aérea com destino ao Brasil faz parte dos temas prioritários da Embratur, que busca aproximar os destinos brasileiros das companhias aéreas nacionais e internacionais.

Novos voos

É o início de um novo momento para a aviação internacional brasileira, que passa entrar na rota das empresas conhecidas como low cost. Essas empresas praticam preços mais baixos apostando em uma operação mais enxuta e oferecendo um ótimo custo benefício para os clientes.

No domingo (31), chegou ao Brasil o primeiro voo de uma empresa deste segmento ao Brasil, ao aeroporto internacional do Rio de Janeiro.

Também, mais cedo neste mês, a empresa aérea britânica Virgin Atlantic anunciou a operação de voos diários entre Londres e São Paulo.

O Instituto participou das tratativas para o início da operação do novo voo que acontecerá em 2020. Será a primeira rota da companhia aérea britânica para a América do Sul. O serviço conectará o aeroporto de Heathrow, na capital da Inglaterra, ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

Durante a ITB, em Berlin, na Alemanha, a companhia Iberia anunciou a abertura de mais frequências rumo ao Brasil. Dessa forma, são pelo menos 20 mil assentos a mais, disponíveis anualmente para os turistas internacionais desembarcarem no Brasil e conhecerem a cidade maravilhosa.

A Iberia é atualmente a companhia aérea com mais voos da Europa rumo a América Latina, e este é resultado importante para o incremento do turismo internacional para o Brasil.

A cidade passará de cinco voos semanais para frequências diárias, partindo de um importante hub no mercado Europeu, atraindo turistas de mercados estratégicos como Alemanha, França e Itália.

No último do mês, durante importantes feiras de turismo do mercado europeu, a BTL (Bolsa de Turismo de Lisboa) e a ITB Berlim, a Embratur promoveu uma série de reuniões com empresas aéreas, como o Grupo Lufthansa, a Latam, Tap Portugal, Iberia e a Condor.

O objetivo foi contribuir com a ampliação de rotas rumo ao Brasil e colocar as secretarias de turismo dos estados presentes a estes eventos em contato com as companhias aéreas internacionais.

Voo inaugural da Norwegian

O aeroporto internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, foi o cenário na noite de domingo (31) do primeiro pouso da companhia norueguesa low-cost, Norwegian. A empresa aérea passará a operar quatro voos semanais diretos ligando Londres à capital carioca.

Cada trecho será comercializado por cerca de R$ 1 mil. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, participou da cerimônia de boas-vindas à aeronave, comemorando mais um importante momento para o turismo nacional.

“Depois de um mês tão positivo para o setor de turismo brasileiro, com a liberação do visto para americanos, australianos, canadenses e japoneses e a aprovação, pela Câmara Federal, do texto que permite 100% do capital estrangeiro em empresas aéreas no Brasil e que moderniza a Lei Geral do Turismo, nada como encerrar o mês recebendo o primeiro voo da Norwegian em solo brasileiro. Significa a melhora na conectividade aérea e aumento dos players do setor, beneficiando desta forma a economia brasileira e, é claro, o consumidor”, afirmou o ministro. A Norwegian é a segunda empresa low-cost a voar para o Brasil depois da chilena Sky Airlines.

Segundo o representante da companhia norueguesa, Matias Maciel, o Brasil é um mercado estratégico para o setor de aviação. Ele relembrou a história da companhia na região. “Há um ano começamos a voar para Buenos Aires e hoje já temos, além da rota internacional, seis rotas domésticas no país. Temos planos ambiciosos para a América do Sul”, contou.

Atualmente a empresa oferece frequências entre Londres e 12 destinos nos Estados Unidos e na Argentina. A rota brasileira da Norwegian reforça a presença da empresa na América do Sul.

No mês de fevereiro, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) também autorizou o funcionamento da empresa low-cost argentina Flybondi no Brasil. No entanto, o início dos voos ainda depende de nova permissão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend