Brasileiros em pós-graduação na Universidade do Algarve representam 11%

Da Redação

Carlos Alexandre Ribeiro, 29, resolveu dar um novo rumo para sua vida acadêmica ao decidir fazer parte de seu mestrado em Engenharia Alimentar em outro país. Em 2016, ingressou em um programa de mobilidade entre a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Universidade do Algarve (UAlg), sul de Portugal, onde viveu uma das melhores experiências estudantis de sua vida.

“Uma experiência agradável e que reflete muito no próprio slogan da Universidade, ‘Estudar onde é bom viver’. O Algarve, e em específico Faro, tem se tornado um lugar cada vez mais cosmopolita muito em função da internacionalização da Universidade e isso torna a experiência de intercâmbio interessante. A cidade ganha, os alunos ganham e a universidade se desenvolve cada vez mais”, lembra o engenheiro.

Carlos é apenas um de muitos que escolheram fazer metrado ou doutorado na Universidade do Algarve, que se notabiliza pela imensa comunidade brasileira (também amplamente presente na graduação).

Atualmente, a UAlg conta com 173 mestrandos ou doutorandos matriculados, um aumento de 25% em relação ao último período letivo. O número representa, ainda, 11% do total de alunos das pós-graduações.

Ampla oferta de cursos

A Universidade oferece 51 cursos de mestrados e 17 de doutorados, todos eles aptos a receberem alunos de todas as nacionalidades. O diferencial, fundamental na atração de estudantes internacionais, é o fato de as aulas serem lecionadas em inglês, o que não ocorre em cursos de mestrados e doutorados no Brasil, por exemplo.

Outro diferencial no que diz respeito aos mestrados e doutorados é a ausência de burocracia e a completa integração com o mercado de trabalho e a indústria, sobretudo em relação à pesquisa.

“O que destaco para UAlg é o ambiente desburocratizado, e isso inclui a rapidez para aquisição de materiais com reagentes e equipamentos. Outro ponto de destaque são as parcerias entre indústria e pós-graduação, isso sem dúvidas eleva o nível da pesquisa”, aponta Ribeiro.

Após concluir seu mestrado, Carlos Alexandre Ribeiro já se prepara para a nova etapa em sua vida acadêmica: o doutorado. E o lugar não poderia ser outro. “Logo após o mestrado, as portas se abriram, e hoje estou indo para o meu segundo ano como bolsista de investigação em um projeto em parceria com uma empresa local. Logo mais, irei ingressar no doutoramento e pelos próximos quatro anos estarei em mais essa etapa acadêmica. Portanto, não tenho como não ser grato à UAlg e ao Algarve”, conclui.

Até 5 de abril, estão em andamento as candidaturas on-line para os mestrados da Universidade do Algarve, havendo a possibilidade de concorrer a uma nova chamada, com as vagas remanescentes, até 5 de julho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend