Prefeitura de Santos protege destroços de navio centenário

Da Redação

Vinte tubos de aço galvanizado protegerão o entorno dos destroços de um navio centenário localizado na Praia do Embaré (nas proximidades do canal 5) no litoral paulista. A instalação dos suportes começou nesta quinta-feira (29) e deve ser concluída nesta sexta-feira.

As estacas foram fixadas para garantir a segurança de pedestres e do sítio arqueológico. Elas têm quatro metros de comprimento, sendo 1,5m enterrado e 2,5m sobre a areia, com alças para amarração de cordas que isolarão o espaço.

O material é resistente à oscilação da maré e tem pintura nas cores amarela (na extensão) e vermelha (na extremidade superior), para alertar pedestres sobre a altura dos objetos.

APARIÇÃO

Os destroços da embarcação centenária apareceram em meados de 2017. Equipes de limpeza da praia da Prefeitura visualizaram pedaços de madeira e metal que se assemelham a um casco de navio.

Desde então, a Prefeitura tem investido na segurança do patrimônio histórico, como explica a secretária de Serviços Públicos, Fabiana Garcia Pires.

“Quando os destroços foram descobertos, foi acordado com o Ministério Público que a Prefeitura faria o isolamento no intuito de preservar o sítio arqueológico e garantir a segurança dos munícipes. Além de cercar, decidimos ainda monitorar o local pelas câmeras de segurança da região, até que se decida qual o destino do patrimônio”.

Historiadores e arqueólogos de Portugal também foram acionados para ser desvendado qual era a embarcação encontrada em Santos. Depois de algumas especulações, informações obtidas num catálogo global de naufrágios indica que os restos sejam do navio de transporte de cargas Kestrel, de bandeira inglesa, que pode ter naufragado no trecho em 11 de fevereiro de 1895.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend