Governantes lusófonos celebram o Dia Mundial da Língua Portuguesa

[Atualizado]

Mundo Lusíada

Personalidades e autoridades nos países lusófonos marcam este 5 de Maio com mensagens alusivas ao Dia Mundial da Língua Portuguesa. Segundo as Nações Unidas, o português é falado por mais de 260 milhões de pessoas e no ano 2100, serão +500 milhões, é a língua oficial em 9 países da CPLP e em Macau, na China, é a 4ª língua mais falada no mundo e a 5ª mais usada na internet.

O Presidente de Portugal sublinhou o “valor inestimável da nossa língua” neste 5 de maio, e lembra que a partilhamos com mais de 260 milhões de falantes espalhados pelo mundo e que é também língua oficial dos países da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa).

“Celebramos uma língua generosa que acolhe uma incalculável diversidade de vozes, uma língua de cultura que todos usamos para falar, escrever, ler, estudar, pensar, criar e comunicar” traz a nota do presidente Marcelo Rebelo de Sousa.

O presidente da Assembleia da República portuguesa, Augusto Santos Silva, destacou que a língua une os 5 continentes, falada por cerca de 300 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo a 5º mais utilizada a nível global.

O Dia Mundial da Língua Portuguesa foi marcado em Lisboa pela entrega do Prêmio Camões à escritora moçambicana Paulina Chiziane, pelo primeiro-ministro português. “Neste Dia Mundial da Língua Portuguesa celebramos a quarta língua mais falada do mundo e a relevância global do nosso universo linguístico, que une a CPLP. Com 260 milhões de falantes, é uma língua de futuro, que não pára de crescer e de se renovar. Viva a língua portuguesa!” publicou Antonio Costa.

Além do ministro dos Negócios Estrangeiros, que esteve presente na entrega do Prêmio Camões, a lembrar a data, também o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas celebrou o dia. “Neste Dia da Língua Portuguesa celebremos a sua riqueza e importância na construção da Lusofonia. Celebremos o futuro que une 260 milhões de pessoas e que, no ano de 2100, quase 500 milhões de falantes. Viva a língua portuguesa e as suas linguagens, da literatura à música” publicou Paulo Cafôfo.

Portugal também crê que o aumento demográfico leve 400 milhões a falar o idioma até 2050. Em entrevista sobre o Dia Mundial da Língua, vice-chefe da diplomacia portuguesa, Francisco André, ressaltou o poder da união dos falantes para maior projeção.

O secretário-geral da ONU, o português António Guterres destacou em entrevista especial a ONUNews algumas lembranças de encontros de trabalho e conversas com líderes internacionais que falam a língua portuguesa.

Para o secretário-geral, a língua é um bem comum, e os países que falam o idioma devem seguir apostando no multilateralismo e na construção da paz no mundo. Para Guterres, as “línguas de comunicação global são um indispensável veículo de entendimento e de esperança”.

Por isso, ele destaca o papel da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, em materializar a cooperação e a solidariedade entre os seus nove Estados membros: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné-Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Para o secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, a língua portuguesa é um instrumento extraordinário para expressar esperanças, debater os planos, e firmar amizades, uma língua de paz.

A organização divulgou o ciclo de debates «Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP» e «Dia Mundial da Língua Portuguesa» transmitido ao vivo a partir da sede da CPLP. A CPLP também divulgou mensagens alusivas a data de cada um dos representantes dos países membros, em suas redes sociais. O representante do Brasil junto a CPLP é embaixador Juliano Féres Nascimento.

Também o Itamaraty lembrou o Dia Mundial da Língua Portuguesa, conforme estabelecido pela 40ª Conferência Geral da UNESCO, destacando que idioma de quase 300 milhões de pessoas, é o mais falado no hemisfério sul.

“Caracterizada pela diversidade e acolhimento, e abrigando extensa diversidade cultural e complexidade social, a #lusofonia tem sido importante mecanismo de diálogo, tolerância e entendimento, elementos valiosos para a diplomacia” destacou o Ministério brasileiro das Relações Exteriores.

Segundo o governo português, com centenas de atividades espalhadas por cerca 60 países, a rede externa do Ministério dos Negócios Estrangeiros assinala de forma ativa o Dia Mundial da Língua Portuguesa. As Embaixadas e os Consulados, em estreita articulação com países parceiros e membros da CPLP, promovem a língua portuguesa nos quatro cantos do mundo – do Senegal ao Japão, da Etiópia aos Estados Unidos, da Austrália ao Panamá, passando pelo Luxemburgo, Dinamarca ou Ucrânia – com iniciativas diversas.

No Brasil, o embaixador de Portugal marcou o dia com uma mensagem alusiva a data:

No âmbito da comemoração do Dia Mundial da Língua, a Embaixada de Portugal no Brasil e o Camões – Centro Cultural Português em Brasília promovem a apresentação do espetáculo “Meu Bairro, Minha Língua”, na noite deste dia 5 de maio de 2023, em Brasília, na Caixa Cultural.

O espetáculo é coordenado por Vinicius Terra, juntamente com a sua banda, e conta com a participação portuguesa de Dino D’Santiago, a dupla portuguesa Lavoisier e os rappers indígenas Brisa Flow e Ian Wapichana.

“Meu Bairro, Minha Língua – O Concerto” transporta o ouvinte para a história da língua portuguesa misturada com as palavras das ruas e periferias urbanas que ressignificam o idioma, debatendo, assim, anseios, mazelas, reparações históricas, sonhos e necessidades que atravessam os mares e nos aproximam uns dos outros, seja no Rio de Janeiro, em Lisboa, Luanda ou Maputo.

Já no dia 6 de maio, às 20h00, numa parceria com a SESC São Paulo, o Consulado-Geral de Portugal em São Paulo apresenta o mesmo espetáculo “Meu Bairro, Minha Língua”, no Teatro Antunes Filho (Sesc Vila Mariana).

O espetáculo mistura ritmos que atravessaram oceanos e se constituíram nos mais diversos países lusófonos misturando boombap, trap, afrobeat, jazz rap e spoken word, em constante diálogo com estilos clássicos como fado, samba-canção, marrabenta, morna, funaná, bossa nova, MPB e toques de candomblé.

Também em São Paulo, mais uma vez o Museu da Língua Portuguesa promove uma programação especial para marcar a data com música e cultura.

Já no Rio de Janeiro, aconteceu no Consulado Geral de Portugal a evocação do Dia Mundial da Língua Portuguesa, com um aberto diálogo sobre Pessoa, Silviano Santiago e  Cleonice Berardinelli, e outros construtores de língua e saberes com Silviano Santiago, Sofia de Sousa Silva, Ítalo Moriconie, moderados por Jerónimo Pizarro, debatendo e refletindo sobre multiplicidade, a variedade e a riqueza da língua portuguesa.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: