Turismo do Porto e Norte apela à não suspensão do comboio turístico no Douro

Da Redação
Com Lusa

A Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) manifestou “total discordância” pela decisão de suspender o comboio turístico na Linha do Douro e apelou à CP para “reverter a decisão”, para combater as assimetrias regionais.

“A TPNP manifesta total discordância com a posição da CP e faz um apelo para que a decisão seja revertida”, lê-se num comunicado do organismo divulgado sexta-feira.

O comunicado da TPNP surge na sequência de notícias na imprensa portuguesa, como do jornal Público com o título “CP acaba com comboio turístico na Linha do Douro”.

A Turismo do Porto e Norte de Portugal argumenta que a suspensão de um meio de transporte alternativo – o comboio turístico da Linha do Douro – “é um revés significativo” no “combate às assimetrias regionais” e representa um “forte prejuízo, não só para a região”, que se vê privada de um meio de transporte tradicional, como para os “turistas, que vêm reduzidas as opções de transporte para conhecer novos destinos, dentro do próprio destino”.

Segundo a TPNP, o argumento invocado pela CP da falta de “rentabilidade da linha”, é “desajustado”, principalmente porque o Norte está a receber “4,3 milhões de turistas por ano” e porque uma “boa parte” desses turistas tem vontade de visitar a “mais antiga região demarcada de vinhos do mundo, que é o Douro”.

“O turismo na região do Douro tem vindo a crescer de forma muito considerável e a esbater a dificuldade que representa a sazonalidade. Quando tanto se fala na necessidade de dinamizar o interior do país, uma decisão destas, tomada por uma empresa de serviço público, parece-nos desalinhada com a vontade demonstrada pelas entidades governamentais de apostar numa política de desenvolvimento das regiões do interior”, acrescenta a TPNP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend